A mentira mais comum é aquela com que o homem se engana a si próprio

0

Nietzsche dizia que “enganar os outros é um defeito relativamente vão”, já que é o facto de nos enganarmos a nós próprios que nos transforma em monstros. Tudo isto surge a propósito de uma notícia veiculada numa certa imprensa a dar conta da rejeição por parte do Tribunal de Contas da nossa Conta de Gerência de 2018. Nada mais falso, pois que a Conta de Gerência deste Município nunca foi devolvida.

Tratando-se de mais um “Fake News” e eivado de má fé, tendo como propósito atingir a honra do Sr. Presidente da Câmara Municipal de São Domingos e ludibriar a opinião pública, com mais esta tirada bombástica “São Domingos. TC rejeita contas de gerência de 2018. É a segunda rejeição”, aproveitamos para informar que contrariamente à notícia veiculada numa certa imprensa, a nossa CONTA DE GERÊNCIA relativa ao ano económico de 2018 já foi entregue ao Tribunal de Contas para efeito de julgamento e aguardaremos pacientemente pelo seu pronunciamento e sem stress!

Como conhecemos o nosso inimigo e devido à sede de poder de que falava Nietzsche, a luta estende-se a qualquer área onde os seres humanos compitam por uma posição de influência. Mas dessa forma não vão conseguir!!

Ora, em qualquer grupo de trabalho há lutas pelo poder, até no seio dos casais ambos os membros se valem das suas armas para obter um papel mais central.

Na verdade, os seres humanos são animais territoriais e tentam dominar tudo aquilo que os envolve, incluindo o âmbito emocional.

Como nem sempre encontramos um inimigo que nos está a incomodar, por vezes há que recorrer a outras estratégia e, nesta senda, qualquer arma vale, mesmo recorrendo a boatos e inverdades, mas não iremos perder o foco.

Nestes casos, o tratado mais duradouro em qualquer tipo de luta é A Arte da Guerra, de Sun Tzu, que diz “conhece o teu inimigo e conhece-te a ti mesmo” e em cem batalhas não sairás derrotado. Estamos atentos e vigilantes!

- PUBLICIDADES -

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui