Adepta imola-se depois de ameaçada com prisão

0

Mulher havia ateado fogo sobre si mesma após ser detida com ameaça de prisão por seis meses, por ter entrado num Estádio de futebol

Sahar Khodayari, de 29 anos de idade, que havia entrado no Estádio de Futebol, no Irão, para ver uma partida de futebol do seu clube, morreu na segunda-feira, 10.

A informação é confirmada pelo Esteghlal, um dos clubes mais populares de Teerão.

O caso remonta a março, altura em que foi detida ao tentar entrar no estádio Azadi, na Capital Iraniana, disfarçada de homem.

Enfrentando uma possível pena de seis meses, caso fosse condenada, Khodayari decidiu imolar-se pelo fogo às portas do tribunal no passado dia 2. Morreu uma semana mais tarde, devido aos ferimentos.

No Irão as mulheres estão impedidas de entrar em estádios para assistir ao vivo a jogos de futebol.

A morte da jovem Khodayari já motivou reações de várias figuras ligadas ao futebol, incluindo jogadoras da seleção feminina Sueca e até do ex- Capitão da seleção masculina do Irão, Andranik Teymourian, o primeiro Cristão a desempenhar esse cargo, que disse que um dia haverá no seu País um estádio com o nome de Sahar.

- PUBLICIDADES -

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui