Três anos de prisão para agente da polícia que violou vítima de violação

0

Detetive da polícia de Los Angeles estava a investigar denúncia de violação da vítima, em 2017

Foi condenado a três anos de prisão o detetive da polícia de Los Angeles que violou uma jovem de 15 anos, em 2017, enquanto investigava um crime de violação por ela reportado.

Neil David Kimball, de 46 anos, tinha-se declarado culpado de ato obsceno com uma criança e violação, em julho passado. Agora, foi condenado a uma pena efetiva de três anos numa prisão estadual, assim como ao pagamento de uma indemnização de 50 mil dólares à vítima.

O detetive conheceu a vítima quando estava destacado na unidade especial da polícia de Los Angeles dedicada a vítimas de abusos sexuais. Durante a investigação ao caso da jovem, tornou-se “próximo” da mesma. A violação ocorreu mais tarde, na casa do agente, com a vítima amarrada pelos membros e amordaçada.

De acordo com o Notícias ao Minuto, o detetive acabou por ser detido em novembro de 2018 depois de uma queixa feita pelo pai da jovem a outro investigador. Durante as perícias, uma outra vítima de abuso sexual queixou-se de comportamento inapropriado por parte de Kimball, quando este trabalhava no seu caso.

- PUBLICIDADES -

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui