Ministro da Saúde detalha caso confirmado de Covid-19, em São Vicente

3

Cidadã Chinesa, confirmado ontem à noite, não tem histórico de viagens nos últimos meses

          

À restrita lista de ilhas, com casos confirmados de Covid-19, juntou-se na noite de ontem, sexta-feira, 3, a ilha de São Vicente, onde uma mulher de 56 anos, de nacionalidade Chinesa, casada, residente no Mindelo há cerca de 5 anos, é a mais recente vítima. É o sétimo caso no País.

Ela não têm histórico de viagens, nos últimos meses, confirmou o Ministro. A filha regressou ao País, proveniente da Alemanha, no dia 27 de fevereiro, mas não tem quaisquer sintomas.

Em casa a mulher sentiu um mal estar, antes de seguir para uma clínica privada onde foi assistida e diagnosticada com uma pneumonia. Mais tarde foi encaminhada ao Hospital central, com registo de entrada no dia 27 de março, onde seguiu o acompanhamento. Esposo e filha estão em isolamento, e a mulher está a “evoluir muito bem”.

A fonte e origem deste caso ainda está sendo investigada, indicou o Ministro, em declarações aos Jornalistas, esta manhã, admitindo poder ser um caso de “transmissão comunitária”, em que “qualquer um” pode ser um “potencial transmissor” do vírus. “Vamos tentar encontrar a fonte do vírus”, precisou.

Se o caso pode ter origem no Carnaval, em fevereiro, em que várias pessoas desembarcaram em São Vicente, o Ministro não descarta tal hipótese, admitindo “ser uma possibilidade”, mas aconselhou à serenidade. Por isso, voltou a renovar o apelo ao necessário distanciamento social, observando que o vírus que contamina o Covid-19 “não passeia sozinho”.

Arlindo do Rosário advertiu que não se deve “ficar alarmado” quando se anuncia casos positivos, e lembra que estamos numa pandemia. Pediu, no entanto, “confiança, serenidade e foco” de todos, assegurando que Cabo Verde vai vencer esta “guerra”.

Quanto às máscaras, Cabo Verde recebeu já 110 mil unidades, oferecidos pelo promotor do Alibaba Group, tendo a encomenda chegado na semana passada.

Ainda hoje devem ser conhecidas as respostas às 8 amostras que já estão na Cidade da Praia. Quanto ao casal de Achada São Filipe e o cidadão da Boa Vista, o Ministro confirma que estão a evoluir “muito bem, graças a Deus”.

Notícia atualizada às 10h46.

3 COMENTÁRIOS

  1. Devem fazer teste à filha. O facto dela nao ter nenhum sintoma nao quer dizer que ela esteja infetada, visto que regressou ao país no dia 27 de fevereiro. Ela pode simplesmente ser assintomática.

  2. O que me ocorre perguntar, neste caso, e a que o Sr. Ministro não faz qualquer referência, é se foi feito ou se não é de ser feito um cadastramento do relacionamento social da Senhora desde antes de 27 de Março até ao momento em que foi declarada como tal e mantida sob procedimentos de caso suspeito no interior do Hospital. Em casa com familiares e eventuais visitas, nas viaturas em que se movimentou, com pessoas que prestaram assistência antes de dar entrada no Hospital, enfim uma séria inumerável de situações em que pode ter havido possibilidades de contágio.

Comments are closed.