A maçonaria Portuguesa quer impor a sua vontade nas próximas eleições Presidenciais

6

Nada acontece por mero acaso! No momento em que o Ulisses Correia e Silva está atravessando a sua melhor avaliação de sempre sobre o seu desempenho à frente do Governo, e também por causa das próximas eleições presidenciais, a SIC (televisão portuguesa) é chamada (caso se venha a confirmar a notícia que circula (????), uma vez mais, de forma atrevida e diria também patética, a tentar interferir nas eleições de Cabo Verde.

A mesma SIC sob a capa de jornalismo investigativo fez o mesmo papel triste nas vésperas das eleições legislativas, com dois insistentes pré-anunciados programas televisivos de índole mais especulativo, todavia, como se sabe, a montanha acabou por parir um rato e o MPD ganhou as ditas eleições com a maioria absoluta.

Contudo, o eleitorado caboverdeano ganhou uma maturidade invejável e sabe que nos períodos eleitorais, as manobras de intoxicar pessoas, de lançar especulações, de fabricar histórias, de “apanhar do chão coisas, para procurar enlamear as pessoas, os políticos”, são já corriqueiras e que ninguém os leva muito a sério.

Sim! Porém, todo o cuidado é pouco! Sempre defendi que os “fake news”, as invenções fabricadas só fertilizam, só ganham força, quando houver um ambiente favorável e o grau do desgaste esteja no fundo do poço. Caso contrário, eles aparecem e desaparecem como os fogos de artifícios! Fazem algum estrondo, algum barulho, mas depois a vida continua!
O que deve intrigar-nos mais é essa insistência da SIC em relação a Cabo Verde. Quem conheça bem a história da maçonaria portuguesa, as suas diversas escolas, sabe o que eles podem fazer e sabe das suas apostas políticas em figuras políticas de diferentes países do mundo!

A coisa, o bicho não terá começado a movimentar-se agora! Não é por acaso as estranhas amizades recentes entre o MAÇON português Pinto Balsemão, antigo primeiro-ministro do PSD, e o José Maria Neves! Tal aproximação política entre os dois é muito estranha e parece que há algum propósito de alguma escola de maçonaria portuguesa estar a apoiar a candidatura do José Maria Neves e o próprio Paicv!

O Pinto Balsemão é o patrão da SIC (poderosa cadeia de televisão e de comunicação portuguesa). Foi responsável pelo famoso Clube Bilderberg de Portugal, e é dono do jornal “Expresso” e certas revistas, e é conhecido por ser um poderoso MAÇON em Portugal, e mesmo estando doente, deslocou-se a Cabo Verde há uns anos passados, para dar um apoio especial e lançar um livro em autoria conjunta com o agora amigo José Maria Neves.

Há cerca de dois anos, publiquei um artigo sobre a influência em Cabo Verde do Clube Bilderberg, todavia, poucos ou ninguém deu ouvidos.

É claro que tais manobras da maçonaria portuguesa em relação às eleições em Cabo Verde não vão ter grandes influências, como ficou demonstrado nas eleições legislativas!
A acontecer tal propósito nas vésperas das eleições presidenciais, seria uma grosseira interferência de uma cadeia televisiva nas eleições internas de Cabo Verde. Espero que seja esta notícia um falso alarme. Pois, circula por aí que a SIC anunciou -outra vez- exibir mais um programa televisivo, procurando envolver o nome do Ulisses Correia e Silva.

Todavia, se a candidatura do José Maria Neves, aliado ao MAÇON português PINTO BALSEMÃO pretenderem seguir as estradas da difamação e injúria, da especulação maçônica, procurando sujar as imagens e a importância das nossas eleições presidenciais, cá estaremos nós dispostos a ombrear as armas das nossas respostas.

Esta é uma razão acrescida, para não ficarmos de braços cruzados!

Sempre somos combatentes deste glorioso povo! Os vírus que nos atacam não são só os da Covid 19! Não!

6 COMENTÁRIOS

  1. Eu na qualidade de um Maçom de Direita, posso lhe emprestar o seguinte esclarecimento: A maioria dos Maçons são de esquerda.Desde o tempo do escocês Alberto Pike, author da obra prima dos maçons, Moral e Dogma.Não ha como ombrear capacidades, infelizmente, oh Maica Lobo. Há’ sim outras formas de luta que darão melhor rendimento se aplicadas corretamente num País arquipélago como o nosso.Tenho uma tese já pronta e defendida sobre esta matéria e será publicada brevemente. O título da tese é SECRET SOCIETY OF DIABOLICAL ORIGINS. Falem comigo e aí vos darei umas dicas para acabar de vez com a candidatura do diabólico ZEMA.

  2. Quem diria, o Paigc/cv agora que os comandantes da luta de libertação estão num descanso merecedor, surge o JMN a resgatar os tugas, antigos colonizadores que tanto o Cabral e outros cantaram “nós terra pá nós pov, abaixo os colonizadores”. JMN é homem para enganar meio mundo, para vender a alma desse povo humilde e trabalhador..mas que venham pq os cabo-verdianos estão seguros e as sondagens estão a confirmar…Agora e a vez de Carlos Veiga! Zé Maria que vá trabalhar para saber como é a vida fora do poder, como Carlos Veiga fez durante 20 anos.

  3. Contratar a bandidagem internacional para alterar a vontade dos eleitores, mostra o como a criminalidade internacional virou aliado do paicv e do JMN.

  4. É uma vergonha ver o ZEMA envolvido no jogo politico dos maçons da SIC. Se é com eles que pretende ganhar, vai apanhar uma seca.

  5. José Maria Neves sempre foi um sujeito muito dado ao jeitinho. Ganhou uma bolsa para Coimbra no tempo do partido único e, por incompetência, não cursou um único crédito do Direito. Graças às “connections” na extinta JAAAC, lá conseguiu mais uma bolsa para o Brasil, no curso de Administração Pública, na Fundação Getúlio Vargas de São Paulo. Regressou e graça às cunhas junto Renato Cardoso ingressou no CENFA, atropelando toda concorrência. Ingressou num curso de doutoramento em Portugal sem ter os requisitos mínimos. É necessário verificar os contornos deste ingresso e o papel da Maçonaria Portuguesa neste esquema. Agora, junta-se de novo à Maçonaria para atropelar o Governo de Cabo Verde.

  6. (…), alem do mais Jose Maria Neves traiu o Paicv e ofendeu toda a familia tambarina ao impor a forca Manuel Inocencio como candidato presidencial ao inves de criar condicoes dignas de sa concorrencia no seio do Paicv de entao maltratando, injuriando e ofendendo uma personalidade de consenso geral Aristides Raimundo Lima.

    Pior, a traicao e a ingratidao, ofensa e, sobretudo, a afronta ao Paicv e a familia tambarina foi tanta e desmedida que Jose Maria Neves – egoista como sempre – subiu la no alto do bairro da Vila Nova dizendo alto e em bom som de que Amilcar Cabral foi assassinado pelo Paicv coisa que ele, enquanto produto do Paicv nos Pioneiros Abel Djassi mais tarde Secretario geral da Jaac-cv depois Chefe do Paicv nao atreveu a dizer. Nao ha a menor duvida que Jose Maria Neves usa e sirva do Paicv a seu bel prazer.

    E quando precisa da massa tambarina sabe-o como fazer.

    Jose Maria Neves e do tipo muito ingrato e tem revelado banstante perigoso.

    Na politica deu costas e ridicularizou as muitas inteligencias e intelectuais do Paicv ou proximo do Paicv promovendo a seu padrinho politico ao ultra liberal e extremista da direita portuguesa Pinto Balsemao que tanto ostilizou o Paicv e e seus destacado dirigentes.

    Jose Maria Neves e desavergonhado. Depois de achincalhar e de fragmentar Paicv e a familia tambarina e de ter usado esse partido sempre em proveito politico proprio hoje, quer a sua uniao em torno dele para servir os caprichos dele e so dele.

    Outrosim, Jose Maria Neves dentro quadro de dirigismo que ja teve e aproveitando esse privilegio fez muito mal a uniao das familias com as suas paixoes e aventuras amorosas.

    Por tudo isso, e do mais que for suprido, Jose Maria Neves, ingrato e profano nao tem as condicoes morais para o exercicio do mais alto magistrado da nacao.

    No momento que a nacao caboverdiana clama por justica e lisura na Justica e este o homem que se oferece para ser Presidente da Republica?

    Poupe-nos e tenha decencia e vergonha.

Comments are closed.