Abraão Vicente preside abertura da 6.ª edição da URDI

0

Abertura está prevista para as 18h00, desta quarta-feira, 24, na Praça Amílcar Cabral

O Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, preside hoje à abertura da 6.ª edição da Feira de Artesanato e Design, URDI, em São Vicente, pelas 18h, na Praça Amílcar Cabral.

De acordo com informações chegadas ao OPAÍS.cv, a 6.ª edição da URDI acontece este ano sob o lema “Imaginar Futuros”. Trata-se de “um espaço que, uma vez mais, se abre sob o olhar e sentir poéticos”, imbuído de questionamentos recorrentes, propostas e reflexões sobre o papel da criatividade e das artes na criação de narrativas presentes e futuras.

Com o intuito de continuar a promover esta reflexão/ação, este ano a URDI iniciou com o concurso de design, KLARIDAD – Imaginar Futuros, seguido de POTE – Residência Criativa e a oficina URDI Júnior, que integram o Salão Created in Cabo Verde, exposto no Centro Cultural do Mindelo e Zero Point Art.

Neste espaço, conforme uma nota, acontecerão, também, as Grandes Conversas em formato físico e webinar.

A Feira regressa à Praça Amílcar Cabral com a participação dos 22 municípios, acompanhada dos Concertos, DJ ́s, e para fechar a noite, URDI d’pos d’hora e o Prémio Djoy Soares. “Dando continuidade à produção e partilha com “Edições CNAD” apresentamos o catálogo BOKA PANU & TEADA. Certos de que “Imaginar Futuros” só é viável através de uma ação integrada e voz plural, convidámos os designers e artesãos a refletir o setor sob a forma de um Manifesto Criativo”, lê-se na nota.

Esta edição, recorde-se vai homenagear “duas grandes figuras da cultura de Cabo Verde”, o Mestre Artesão Miguel Fortes e a Comunicadora e Produtora Cultural Samira Pereira.

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui