ANTÓNIO MONTEIRO: Sessões bimensais criam dificuldades aos Partidos

1

Líder dos democratas-cristãos diz ainda que esta modalidade encarece as despesas da Assembleia Nacional, daí avançar com uma proposta para abolição da medida

A UCID, terceira força parlamentar no Parlamento Cabo-verdiano, entende que o modelo de sessões bimensais, adotado em outubro de 2018, está a criar dificuldades aos Partidos políticos e encarece as finanças da Assembleia Nacional. Isso mesmo avaliou o Presidente e Deputado António Monteiro que já fez saber que o seu Partido vai propor a abolição desta modalidade, junto da Comissão Eventual para a reforma do Parlamento.

O político é categórico ao afirmar que esta nova modalidade “não trouxe” quaisquer mais-valia para o sistema parlamentar Cabo-verdiano.

As sessões duas vezes por mês, avança Monteiro, “estão a criar dificuldades aos Partidos e a encarecer as despesas do Parlamento”, anotou em declarações à imprensa no Mindelo, na última terça-feira, 26.



1 COMENTÁRIO

  1. Este sujeito vem destacando-se no panorama parlamentar cabo-verdiano com um verdadeiro cómico, de um lado e trágico do outro. Como diz o Dico Monteiro, igualzinho à comédia grega: ou é cómico, ou é trágico. Fala um português do arco da velha. Articula mal as ideias, constrói frases bizarras, diz idiotices e tontices. Enfim, e diz-se, antes de tudo, um democrata cristão. Ora, AM não uma coisa nem outra. É sim, um desastrado político. Não tem ideologia, não tem uma linha condutora, desconhece o direito, a economia, a política e voa na maionese. Ontem, reagindo à metáfora do Olavo (grande maldade Olavo, pega leve com esses rapazes), segundo a qual o Estado, basicamente, tem duas funções (educação e criação de oportunidades), AM diz que não, que o Governo deve “cuidar das criancinhas, das crianças e também das crianças mais idosas”. Caramba, e o rapaz, tem como assessora, ninguém que a ex-vice reitora da Universidade de Cabo Verde. António Monteiro, porque não te calas, ou, então pense antes de falar.

Comentários estão fechados.