Autarcas do Maio, Brava e Ribeira Brava satisfeitos com proposta de Lei para Correção das Assimetrias

0

Presidentes das Câmaras de 3 dos 4 Municípios abrangidos na proposta, reconheceram que o Governo já notou qua as Ilhas precisam de empurrões diferentes

Os Presidentes das Câmaras Municipais do Maio, Miguel Rosa; da Ribeira Brava, José Martins e da Brava, Francisco Tavares, Ilhas abrangidas na proposta de Lei para Correção das Assimetrias, expressaram satisfação com a Proposta de Lei do Governo, apresentado em Nova Sintra.

Reconheceram a importância do Governo ter identificado que estas 3 Ilhas necessitam de intervenções específicas devido aos seus distintos níveis de desenvolvimento.

O Presidente anfitrião, destacou a situação única da Brava, realçando que das 3 Ilhas com mercado diminuto, “só a Ilha Brava não tem aeroporto, por isso acredito que a nossa situação é ainda cabível de uma discriminação ainda mais positiva”, sustentou.

Francisco Tavares sublinhou ainda a necessidade de incluir na lei a questão do acesso aos cuidados de saúde, “um problema “estrutural particular” da Brava.

Para o Presidente da Câmara Municipal de Ribeira Brava, esta proposta representa um momento de viragem. “Este é um grande momento, um clique de viragem para que venhamos a estar mais inclusivos, com mais oportunidades em vários domínios”, realçou José Martins.

Pua vez, Miguel Rosa, do Maio, parabenizou o Governo pela coragem e visão demonstradas, afirmando que estas Ilhas estão nesta situação porque não houve decisões políticas para inverter a tendência, anteriormente.

“Quando se tomam medidas deste tipo, elas têm um efeito multiplicador e criam um ciclo virtuoso. Estas ações promoverão mais visitas às Ilhas, impulsionando a dinâmica económica local”, vincou.



COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui