Cabo Verde e Hungria formalizam acordo de 35 milhões de Euros para água para agricultura

1

Acordo é assinado esta quinta-feira à tarde, pela Empresa Água de Rega e o Eximbank, da Hungria

Cabo Verde mobilizou 35 milhões de Euros, junto da Hungria, para a mobilização de água para a agricultura. A informação é avançada ao OPAÍS.cv, por fonte oficial, que sublinha que o acordo será assinado, na tarde desta quinta-feira, 10, pela Empresa Água de Rega e o Eximbank da Hungria.

Este ato sinaliza o início dos desembolsos para o financiamento de projetos de mobilização e gestão de água para rega na agricultura, “programa de extrema importância” para o setor hídrico nacional, considera a fonte que vimos citando.

O presente programa está enquadrado na estratégia definida no Programa do Governo para 2016/2021, para o setor agrário nacional e visa a criação de condições de resiliência nesse setor e a mitigação dos efeitos nefastos da falta de chuva, assim como os seus impactos na mobilização de água para irrigação, prevendo a utilização na agricultura, de água residual tratada e da água salobra dessalinizada, trazendo uma vaga de esperança para quem já vivenciou 3 anos consecutivos de seca.

Apoio na educação

Ainda durante o evento que acontece on-line, será assinado um novo memorando de entendimento, pelos Ministros dos Negócios Estrangeiros dos dois países, que se traduz na disponibilização de 20 bolsas de estudos anuais destinados a estudantes para licenciatura, mestrado e doutoramento em universidades Húngaras.

De salientar, que a cooperação bilateral entre os dois países se viu reforçada em 2017, com a troca de visitas mútuas ao mais alto nível e assinaturas de instrumentos de cooperação criando as bases para o estabelecimento de uma agenda permanente entre os dois Governos.

Para além da presença do Ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Filipe Tavares, a cerimónia de assinatura contará com as presenças do vice Primeiro-Ministro e Ministro das Finanças, Olavo Correia, do Ministro da Agricultura e Ambiente, Gilberto Silva, e do Ministro da Indústria Comércio e Energia, Alexandre Dias Monteiro.

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.