Cabo Verde recebe pedido dos EUA para extraditar testa-de-ferro de Maduro

2

O pedido formal de extradição foi feito através da Procuradoria-Geral da República, PGR, e o processo envolverá ainda um pedido de autorização ao Ministério da Justiça

          

Os Estados Unidos pediram formalmente às autoridades Cabo-verdianas a extradição de Alex Saab, alegado testa-de-ferro de Nicolás Maduro, detido no Sal a 12 de junho.

O pedido formal de extradição foi feito através da Procuradoria-Geral da República, PGR e o processo envolverá ainda um pedido de autorização ao Ministério da Justiça.

De acordo com a Agência, o processo de extradição comporta uma fase administrativa, com intervenção da Ministra da Justiça, que pode dar o aval ou não, e uma fase judicial, que cabe neste caso ao Tribunal da Relação do Barlavento na ilha de São Vicente, a qual começa “após a decisão favorável do pedido de extradição” de Janine Lélis.

Desde que foi decretada a prisão preventiva de Alex Saab, para efeitos de extradição, dois dias depois da detenção na ilha do Sal, os Estados Unidos tinham 18 dias para pedir a sua extradição. Assim, o pedido foi feito a Cabo Verde antes de terminar esse prazo, que ainda poderia ser prorrogado para 40 dias.

O Supremo Tribunal de Justiça de Cabo Verde negou no final de junho o pedido de ‘habeas corpus’ para libertar Alex Saab, adiantou anteriormente à Lusa fonte da defesa.

No entanto a defesa fez um segundo pedido que também foi negado pelo Supremo.

Alex Saab, de nacionalidade Colombiana e com passaporte Venezuelano é acusado pelos EUA de negócios corruptos com o Governo do Presidente Venezuelano, Nicolás Maduro.

Com Agência Lusa

2 COMENTÁRIOS

  1. O motivo do pedido de extradição feito pelos EUA é por causa de negócios corruptos na Venezuela!?!!???

Comments are closed.