Câmara Municipal do Tarrafal de São Nicolau entrega 320 lotes de terrenos

1

Executivo de José Freitas de Brito procedeu ontem, sexta-feira, e na quinta-feira, à entrega de mais de 3 centenas de lotes de terrenos a Munícipes para construírem suas casas

          

Não se trata de uma novidade já que anualmente, a Câmara Municipal do Tarrafal de São Nicolau, atribui vários lotes de terrenos a cidadãos para construírem suas habitações de âmbito familiar.

Esta semana, 320 novos lotes, com cerca de 120m2, cada, foram distribuídos na Cidade do Tarrafal e na zona de Cruz, em Praia Branca.

Com esta medida de política, a Câmara Municipal quer “evitar a proliferação” de bairros espontâneos no Tarrafal, ao mesmo tempo que se está a contribuir para um crescimento urbano “regular, harmonioso e planificado” no Concelho. As palavras são do Vereador da área social, Adir Cruz, citado numa publicação na página do Facebook do Município.

Os beneficiários recebem os terrenos em regime de aforamento, pagando a módica quantia de 2 mil Escudos/ano, mas vão ainda serem contemplados com projetos de construção, com cálculos de estabilidade e arquitetura, bem como com a isenção de licença de construção por um período de 1 ano.

O Tarrafal de São Nicolau está, por estes dias, a celebrar 15 anos da criação do Município, com um leque de atividades. Ontem, por exemplo, inaugurou-se a nova USB de Cabeçalinho, um investimento de cerca de 2 mil contos, co- financiado pelo Governo, através do Ministério da Saúde e da Segurança Social.

Hoje, do programa consta a entrega de vários apartamentos do Casa para Todos e amanhã procede-se ao lançamento das obras de requalificação da Avenida Praia d’ Tedja.

1 COMENTÁRIO

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui