CAN sobe aos relvados

0

A 32.ª edição do maior evento do Futebol Africano vai decorrer no Egito, e arranca dentro de instantes

O jogo inaugural do Campeonato Africano das Nações é protagonizado entre a equipa anfitrião e Zimbabué.

Cabo Verde não está na CAN,  mas a CPLP faz-se presente pelas seleções de Angola e Guiné-Bissau.

Esta competição esteve envolvida em uma série de problemas, tendo os Camarões que não conseguiram preparar a CAN, a tempo, sido e afastada da organização da prova, por atrasos na preparação das infraestruturas e também por causa da crise política no País.

O Egito, do jogador Mohamed Salah, é apontado como um dos grandes favoritos, partindo do princípio que em África o anfitrião é sempre o favorito ao título.

Contudo, o lote de favoritos é extensível a outras seleções, como o Senegal, que no último Mundial teve o melhor desempenho entre as cinco equipas Africanas, sendo a melhor seleção do Continente, no ranking da FIFA, 22.º lugar e é liderada por outra “estrela” do Liverpool, Sadio Mané, tendo verificado a unanimidade no favoritismo, embora que tenha a Argélia, que conta com a magia de Riyad Mahrez do Manchester City e Yacine Brahimi do FC Porto e o instinto goleador do ex- Sporting Islam Slimani.

Por outro lado, nem só de favoritos se faz esta CAN. Se há uma coisa que o Campeonato já mostrou é que, mesmo não sendo favorito, se pode sonhar alto. Resultado disso, aconteceu em 2017, em que ninguém esperava que a equipa do Camarões pudesse vencer.

Os dois primeiros classificados de cada um dos seis grupos apuram-se para os oitavos de final, tal como os quatro melhores terceiros colocados.

- PUBLICIDADES -