Casos de Covid-19 aumentam para 91 na aldeia Olímpica de Tóquio

0

Guiné-Conacri já não vai participar nessas competições para resguardar a saúde dos seus atletas face à pandemia. Cancelamento dos Jogos Olímpicos não está descartado

Por conta do aumento do número de casos de Covid-19 e variantes no Japão e em particular entre os atletas presentes na aldeia Olímpica de Tóquio, a Guiné- Conacri desistiu de levar os restantes atletas para as Olimpíadas, para resguardar a saúde dos seus atletas face à pandemia de covid-19, revelou nesta quarta-feira o Governo daquele País.

É de salientar que o número de infetados com Covid-19 na aldeia olímpica de Tóquio 2020 subiu para 91, depois de mais dois atletas terem tido resultado positivo nos testes.

Segundo o Ministro do Desporto da Guiné-Conacri, “o Governo da República da Guiné-Conacri, para preservar a saúde dos atletas Guineenses, decidiu com pesar cancelar a participação da Guiné na 32.ª Olimpíada programada para Tóquio”.

É de referir que a partida da comitiva da Guiné-Conacri estava a ser adiada, ainda que alguns atletas já se encontrem no Japão, tendo sido anunciado que a delegação partiria nesta quarta-feira para Tóquio, algo que já não vai acontecer.

Recorde ainda que a Organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio já deixou claro que um possível cancelamento de última hora, das competições não está descartado.

Cabo Verde participa nessas competições com maior delegação de sempre, são seis atletas, mais os técnicos e dirigentes.