Cidade da Praia e Cidade Velha consagradas Capitais da Cultura da CPLP

0
40

A Cidade da Praia e a Cidade Velha foram consagradas como Capitais da Cultura da CPLP, para o Biénio 2018-2020. A decisão saiu no final da XI Reunião de Ministros da Cultura da CPLP, numa cerimónia que teve lugar no Palácio da Cultura Ildo Lobo

A razão dessas distinções, de acordo com o Governo, acontece, porque a Cidade Velha, foi a primeira metrópole portuguesa nos trópicos, berço da Nação Cabo-verdiana e Património Mundial da Humanidade e “guarda consigo a nossa história e o início do nosso percurso como um povo”.

Já a Cidade da Praia, veio a ocupar o lugar de Cidade centro, Capital do País é rica culturalmente e hoje é palco de vários eventos culturais.

Perante uma plateia composta pelos Ministros da Cultura dos países da CPLP, o Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, frisou que “na Cidade Velha aprendemos a olhar para o passado com os olhos postos no futuro”.

A Cidade Velha vem se transformando ao longo dos anos e Manuel de Pina, frisou sobre isso, ressalvando que no ano em que se comemora o X aniversário da Cidade Velha – Património da Humanidade, “este título” de Capital da Cultura da CPLP “é mais um precioso estímulo para que consigamos concretizar os nossos ambiciosos objetivos”.

Já o Presidente da Câmara da Praia, Óscar Santos, fez questão de realçar, que a Capital Cabo-verdiana, desde 2017, pertence à Rede Mundial das Cidades Criativas da UNESCO, passando a ser a terceira Cidade africana e a décima nona a nível mundial a integrar a rede no domínio da música. Pois segundo diz é “um reconhecimento do desenvolvimento e da dinâmica cultural da Capital” do País.

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui