Covid-19. Registados mais 26 novos casos na Cidade da Praia

2

O número total de casos confirmados acumulados em Cabo Verde passa a 315

Vinte e seis novos casos de Covid-19 foram hoje registados na Cidade da Praia, informou o Ministério da Saúde e da Segurança Social.

Foram analisadas 84 amostras, das quais 49 da Cidade da Praia acusaram negativo, assim como cinco da Região Sanitária de Santiago Norte.

Estão pendentes ainda 4 amostras.

Com esses novos casos, o número total de confirmados acumulados em Cabo Verde passa a 315, sendo que 252 são da responsabilidade da Capital do País, 56 da Boa Vista e 3 da ilha de São Vicente que não conta com nenhum caso ativo. Há ainda a registar dois óbitos e 67 recuperados.

Todos os casos ativos estão com evolução clínica favorável, de acordo com o Ministério da Saúde, exceto 1 caso que se encontra em estado crítico.

2 COMENTÁRIOS

  1. Mais informações devem ser fornecidas sobre o caso que está em estado crítico. Não precisamos de detalhes pessoais. Mas isso teria um certo impacto se a população soubesse a faixa etária do paciente e se eles têm outras condições de saúde subjacentes. Além disso, quais tratamentos estão sendo administrados?

    Ao revelar essas informações básicas sem revelar os pacientes, as pessoas as entenderão melhor em um contexto no qual possam relacionar que o vírus tem o potencial de causar problemas graves de saúde e pode até matar. Você precisa preparar o palco. Isso não levará a um pânico. Em vez disso, mais pessoas entenderão por que devem obedecer às restrições sociais de distanciamento, por que devem usar máscaras e por que devem se abrigar em casa. É um momento de ensino.

    No entanto, é difícil entender essa tendência entre as autoridades de saúde de reter informações vitais do público. Não é bom. É auto-destrutivo. Você vai esperar a desinformação se espalhar primeiro nas redes sociais? Você precisa sair à frente dos canais de informações erradas. É muito mais difícil corrigir desinformação e mentiras depois que elas já foram divulgadas. E se você esperar até que seja tarde demais, as autoridades de saúde podem ser acusadas de não fazer o trabalho, de não estarem preparadas ou de mentir sobre o que realmente aconteceu. A última coisa que você deseja criar é uma atmosfera de desconfiança ou de grandes distrações durante as próximas duas semanas do estado de emergência.

  2. Ontem a mídia (não assim os porta vocês na conferencia )informou dum caso com ” cuidados diferenciados “(?), hoje, com evolução critica (!),modo o doente Inglês ,q de estável passou a óbito ,mas ate’ la ,tem um intermedio onde o intensivista (não qq medico) pode interferir ,e essa interferência vai depender da estrutura do SNS , as TERAPIAS INTENSIVAS , q, a diferencia do serviço de medicina, esta munida com tecnologia e fármacos de respostas imediatas a regular rigorosamente pela sangue .Por outro lado a comunidade cientifica ja’ informou o que sucede no corpo quando o vírus entra ,o seja mm q será difícil prever a evolução fatal ,se podem traduzir os sintomas para adiantar-se na intervenção (TAC,Rx , analítica, Signos vitais ,etc) ,e , isto esta na alçada dos médicos clínicos . De maneira q a questão e’, se CV tem esta capacidade de resposta como a requerem os casos COVID19, caso evolucionem de moderados a Grave- e logo a Critico ? .Obs:q quer dizer “cuidados diferenciados “?

Comments are closed.