D. Tututa deixa passageiros em terra, em São Vicente

0

Situação indignou passageiros. Vários estudantes tiveram que dormir ao relento porque entregaram os alojamentos

O navio D. Tututa, da CV Interilhas, voltou a cancelar a viagem de ontem na linha São Vicente/São Nicolau, alegando falta de condições para atracar no Porto do Tarrafal.

Em nota publicada nas redes sociais, a CV Interilhas justificou que “devido às condições meteorológicas adversas (…), a viagem São Vicente/São Nicolau, programada para (ontem), 20 de dezembro, encontra-se temporariamente cancelada”, informou a companhia, alegando “ventos fortes e ondulação” que segundo a CV Interilhas condiciona a manobra de atracação, “colocando em risco a segurança dos passageiros e do navio”.

O que indignou os passageiros, segundo vários relatos registados pelo OPAÍS.cv, é que a companhia não comunicou atempadamente com os passageiros, com a agravante de vários estudantes que iam viajar para São Nicolau, terem entregues suas habitações, ficando sem alojamento na Ilha, acabando por pernoitar ao relento, no Porto do Mindelo, sem saber quando poderão realizar a viagem, com a ideia de passar Natal com a família, em São Nicolau.

Segundo consta, a companhia não assumiu quaisquer despesas com os passageiros, nem mesmo com os estudantes, havendo quem questione este “tratamento desumano” aos clientes.

“Pode até haver problema do tempo, mas a companhia deve saber comunicar e tratar com respeito os passageiros”, desabafou um passageiro, admitindo que São Nicolau “é sempre prejudicada” nestas circunstâncias.

Entretanto, o navio embarcou apenas passageiros que iam viajar de Mindelo para a Cidade da Praia e zarpou, deixando em terra dezenas de passageiros que tinham como destino a Ilha de São Nicolau, bem como os passageiros que no Tarrafal aguardavam para seguir viagem para a Ilha de Santiago.