De olhos vendados ou silenciados!

1

Com o passar dos anos e do acumulo de denúncias e queixas por parte dos deputados municipais do MPD, dos vereadores do MPD e do PAICV no colégio da Câmara Municipal, dos inspetores do Ministério das Finanças, dos empresários da praça, dos funcionários da CMP, dos munícipes, e, recentemente, do Inspetor Interno da CMP, Renato Fernandes, sobre a falta de transparência nas ações da Câmara Municipal da Praia, que estranhamente vem contando com um amplo apoio da Sra. Presidente da Assembleia Municipal da Praia, Dra. Clara Marques, e da fraca bancada do Paicv, os munícipes da praia e os caboverdianos vêm assistindo a uma vergonhosa e perigosa estratégia de silenciamento orquestrado pelo presidente da câmara, Dr. Francisco Carvalho.

No ano 2023, ora findo, assistimos a um silêncio ensurdecedor da Assembleia Municipal da Praia, durante os 7 primeiros meses do ano, tendo as sessões retomadas no final do ano, num ritmo nunca presenciada, com varias sessões extraordinárias, com aprovação de inúmeras deliberações não transparentes e lesivas ao município, promovendo um festival de vendas e cedências de terrenos de forma intransparente e pouco séria na Cidade da Praia, tudo após o pedido de suspensão temporária do mandato do caluniado vereador, Samilo Moreira.

Como se diz, todos os festivais têm o seu tempo curto, e a do Francisco de Carvalho, com certeza, terminou com a volta do vereador, Samilo Moreira, acusado publicamente de corrupção pelo presidente da camara, Dr. Francisco de Carvalho.

Nesta data fica a dúvida, quem é realmente o verdadeiro corrupto? O caluniador ou o acusado.

A permanente tentativa do Francisco de Carvalho e os seus comparsas de silenciar a oposição e colocar mordaça ou vendas nos deputados municipais, tem surtido efeito na bancada dos deputados municipais do paicv, senão vejamos:

Ao longo destes 3 difíceis e penosos anos em que a Praia tem vivenciado, a bancada dos deputados do paicv na AMP, tem feito um o papel de advogados do Diabo, recorrendo a gritos, berros, mentiras, calúnias e a aprovar ilegalidades lesivas ao município da Praia, chegando até ao cúmulo, absurdo e ilegal voto de qualidade do Presidente substituto da AMP. Posto isto, pergunto: A que preço?

É do conhecimento público a envolvência e os beneficios que andam a gozar os varios deputados municipais da bancada do paicv na AMP, que estão a ocupar cargos de chefia na CMP, sem concurso publico, e, ao mesmo tempo a liderar ou serem membros de associações comunitárias, feitas a medida para receberem de forma ilegal e não transparente, milhões de escudos para “reabilitação de casas e casas de banho nas zonas periféricas da cidade da praia”. Chegando ao ponto de um dos deputados ter afirmado nos microfones da AMP, que a associação que lidera não ter conta bancaria. Dai a pergunta que não se quer calar:

Como é que a referida associação camarada recebeu os milhões de escudos da CMP?
Recebo constantemente denúncias de deputados com cargo de chefia na CMP, que não comparecem nos seus postos de trabalho meses seguidos, mas recebendo os seus salários com muitas horas extras incluídas.

Recentemente recebemos também a denúncia do inspetor interno da CMP, Renato Fernandes, acusando a Câmara da Praia de ter inúmeros funcionários fantasmas, com idade superior a 80 anos, quiçá já defuntos, o que nos leva a desconfiar sobre possíveis mafias de pagamentos de favores.

É de bradar aos Céus, assistir nas Mídias a bancada do paicv na AMP, numa das visitas ao município, a afirmarem que estão “ressentidos” com alguns problemas que afligem a capital dos País, apontando o desemprego jovem, a falta de escoamento de água das chuvas na zona de Santaninha e em Castelão, fechando os olhos aos inúmeros e enormes problemas no município da praia, causados pela desastrosa e inconsequente gestão do Francisco de Carvalho e do paicv na CMP nos ultimos 3 anos.

A ultrapassada retórica dos tambarinas sobre o desemprego jovem, acabam por colocar a nú as falsas promessas não cumpridas de campanha do FC e do paicv em criar alternativas para os jovens e a edificação de um centro de formação na cidade da praia.

Em relação ao escoamento de aguas das chuvas, é de muita coragem os deputados do paicv falarem das obras estruturantes no município, coisa que os praienses já perderam o hábito de presenciar nos ultimos 3 anos, ficando com a triste imagem das obras abandonadas e a degradarem por todo o município.

Aproveito para aconselhar aos colegas deputados municipais da bancada do paicv, a tirarem as vendas e mordaças e passarem a fazer vistas ao município real, não a casas de camaradas e incluírem nas listas de visitas os seguintes:

• Prestarem atenção nos buracos nas estradas durante as visitas;
• Visitar as várias dezenas de obras abandonadas no município;
• Visitar os espaços desportivos degradados e abandonados pela CMP;
• Visitar os abandonados espaços de lazer, como praças, pracetas;
• Prestarem atenção nos abandonados e descuidados espaços verdes na cidade;
• Prestarem atenção na sujeira das encostas e ribeiras da cidade;
• Constatarem a péssima forma de recolha do lixo no município;
• Tentar saber sobre as denúncias de formação de quadrilha e corrupção na CMP;
• Tentar identificar os funcionários fantasmas na CMP;
• Inteirar dos calotes as empresas e empresários na cidade;
• Inteirar das inúmeras e custosas viagem, sem retorno palpáveis, do presidente ao exterior.

Termino, pois, desejando um melhor ano 2024 para o município da Praia, em que a retoma do caminho de desenvolvimento e progresso sejam alcançadas com a vitória do MPD nas próximas eleições autárquicas, fazendo com que os Praienses se sintam os ventos de mudança da ventoinha da democracia e do desenvolvimento, PRAIA KA MERESI ES KASTIGO!



1 COMENTÁRIO

  1. Que história é essa? Se for verdade tudo que foi dito, eu não vejo motivo dos policiais me prenderem quando eu fizer alguma coisa errada, porque os verdadeiros pilantras estão soltos.

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui