Dom Paulino vai hoje a enterrar

0

Corpo será sepultado na Igreja Pró Catedral da Praia onde durante o seu ministério anunciou a Palavra de Deus e também denunciou o que considerava errado

Quarta-feira, 19, é dia de sepultamento do primeiro Bispo Cabo-verdiano, falecido no domingo, 16, a uma semana de completar 88 anos de idade.

O seu corpo vai repousar junto ao altar do Sagrado Coração de Jesus, na Igreja Pró Catedral, na Cidade da Praia, ilha de Santiago, em cumprimento de um despacho do Bispo Diocesano, Dom Arlindo Furtado, em consonância com o Direito Canônico.

Dom Paulino Livramento Évora nasceu na Cidade da Praia a 22 de junho de 1931, no mesmo dia, mas em 1975, entrava solenemente na então Diocese de Santiago de Cabo Verde, tornando-se no primeiro Bispo de origem Cabo-verdiana.

Sucedeu em funções Dom José Colaço e foi substituído por Dom Arlindo Furtado.
Em 2009, por limite de idade, resignou-se das suas funções no governo da Igreja, mas nunca se aposentou das funções como Sacerdote. Celebrava, regularmente, na Paróquia de Nossa Senhora do Socorro, na ASA, concelebrou várias cerimónias de Crisma, e animava vários retiros e encontros de formação, sobretudo de religiosos/religiosas não só na Cidade da Praia.

Discreto, desde que se resignou, Dom Paulino optou por uma vida de recolhimento e oração.
A história regista que ele conduziu a Igreja nestas ilhas por 34 anos. Seu ministério decorreu sob o lema episcopal “N mandado da nhôs noba di Deus djunto ku Notícia di libertaçon”.

Foi ordenado Padre, na Congregação do Espírito Santo, a 16 de dezembro de 1962, então com 31 anos. A sua nomeação para Bispo ocorreu em 21 de abril de 1975 e foi Ordenado Bispo, em Cacuso, Angola, onde se encontrava em missão, a 1 de junho de 1975.

Hoje, há tolerância de ponto em toda a ilha de Santiago e continua em vigor o luto nacional de dois dias, decretado pelo Governo, em memória do Bispo Emérito.

- PUBLICIDADES -