ELEIÇÕES BRASIL: Bolsonaro e Haddad na segunda volta

1

Nenhum dos candidatos conseguiu ultrapassar a fasquia de 50 %, e o segundo turno, a 28 do mês em curso, coloca frente a frente Jair Bolsonaro e Fernando Haddad

Com 47 % de votos, Jair Bolsonaro é o candidato mais votado nas eleições do último domingo. Em segundo lugar ficou Fernando Haddad, com pouco mais de 28 %. O segundo turno disputa-se dentro de três semanas, entre os dois mais votados.

As projeções apontam Ciro Gomes em terceiro lugar com 12.5 % que já garantiu não votar em Bolsonaro mas também não confirmou, ainda, qualquer apoio ao candidato do PT que já terá recebido apoio de Guilherme Boulos.

Geraldo Alckmin (cerca de 5 %), João Amoêdo (2.5%) e Cabo Daciolo (1.3%) estão, respetivamente, em quarto, quinto e sextos lugares nestas eleições.

Reconstruir Brasil

Bolsonaro dirigiu-se aos seus apoiantes através da rede social Facebook a quem pediu para continuarem mobilizados até à segunda volta.

O candidato deixou críticas aos erros do voto eletrónico que, segundo ele, impediram a sua vitória já este domingo.

Na sua comunicação, prometeu um “governo decente” que trabalhe para o seu povo. “Juntos reconstruiremos o nosso Brasil”, disse.

Democracia corre riscos

Fernando Haddad diz quer “unir os democratas” num momento em que a democracia “corre riscos”, no Brasil.

Na sua comunicação, o sucessor de Lula prometeu um “projeto amplo, profundamente democrático, com justiça social” e que coloque a soberania nacional e popular “acima de qualquer outro interesse”.

“Vamos para o campo democrático, com uma única arma: o argumento para defender o Brasil e o seu povo. Sempre estive do lado da democracia e da liberdade. Temos uma oportunidade de ouro de vencer estas eleições”, pontuou.



1 COMENTÁRIO

Comentários estão fechados.