Embaixadores da UE visitam Ilha do Maio

1

Missão é liderada pela diplomata Sofia Moreira de Sousa que na oportunidade encerra o projeto de turismo solidário e comunitário na Ilha

Uma delegação da União Europeia visita a Ilha do Maio, entre os dias 12 e 13, com o encerramento do projeto de turismo solidário e comunitário em agenda. O referido projeto trabalhou na dinamização de atividades económicas tradicionais e revitalização do empreendedorismo jovem no Maio.

Nesta missão, a delegação da União Europeia assinala com a Câmara Municipal e vários parceiros da Sociedade civil, o empenho conjunto no programa de desenvolvimento territorial “Maio 2025”, com a contribuição europeia de 3 milhões de Euros. “Visando reforçar um modelo de turismo sustentável, este financiamento irá contribuir para a consolidação do tecido económico e social, reforçando a integração da comunidade local na economia do turismo da Ilha”, refere a UE, para quem as ações previstas incluem a criação de um Centro de Negócios na Ilha, a qualificação profissional de jovens, ações de conservação ambiental mas também o reforço da sensibilização e educação na adolescência, entre muitas outras.

Nos últimos anos, a UE financiou “investimentos importantes” no Maio, com destaque para a requalificação urbana em vários pontos da Ilha, incluindo na zona ribeirinha, à melhoria no acesso à água e saneamento, ou à construção de um centro de interpretação das Salinas e reabilitação de escolas. “Para além das infraestruturas, também têm sido reforçadas várias cooperativas, atores económicos, ambientais e culturais”, salienta, assegurando a continuidade dos investimentos na Ilha nos próximos anos, com um foco num modelo de crescimento económico verde e inclusivo, centrando-se em quatro pilares fundamentais, quais sejam, Turismo verde e criação de emprego; Energias renováveis; Acesso generalizado à água e ao saneamento e economia azul.

“Com a crise da pandemia esta aposta ganha ainda maior relevância pois contribuirá para um modelo de desenvolvimento mais sustentável, podendo vir a diferenciar e potenciar o Maio em relação a outros mercados turísticos. A promoção da ‘Economia Verde’ é uma ambição partilhada pela União Europeia e Cabo Verde”, refere a nota enviada à nossa Redação.

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.