Gil Évora nega viagem em nome do Estado

5
Gil Évora- PCA Emprofac

O agora ex- PCA da Emprofac, acaba de se posicionar sobre a viagem à Venezuela e garante que não esteve a mando do Governo, mas sim no quadro de uma consultoria à defesa de Alex Saab

É o primeiro pronunciamento de Gil Évora, no caso que envolve uma viagem a Venezuela.
Em comunicado divulgado à Comunicação Social, Gil Évora garante que esteve em Saint Vincent e Granadines, não em missão do Governo/Estado de Cabo Verde mas sim no quadro da defesa do alegado testa-de-ferro de Nicolás Maduro.

“Não fizemos qualquer missão a mando de Governo algum e nem fomos emissários de quem quer que seja”, refere o comunicado.

A viagem, garante, resultou de um convite de advogados de Alex Saab, para um encontro de “planeamento e programação de voos e vistos” previstos para os próximos meses de setembro e outubro, para a Ilha do Sal, diz na nota, assegurando que todos os custos da viagem foram da alçada do “Grupo de advogados” de Alex Saab.

Confirmando não ter viajado a pedido do Governo, Gil Évora assegura que são “globalmente falsos falar-se de encontros políticos”, por isso refuta “integralmente” aquelas acusações.

“O objetivo desta viagem era e foi, apenas comercial”, explica, adiantando que “todo o resto” que se em dito é “invenções sem fundamento”.

5 COMENTÁRIOS

  1. Vai ter muito que explicar.

    Terá que convencer muitas autoridades,sobre a bondade do assunto.

  2. Impressionante como o paicv consegue montar uma história tão sórdida, mesquinha, burra, maquiavélica, terrorista, sacana um roteiro fantasmagórico que nem o Spielberg nos seus melhores roteiros conseguiria, e todos em Cabo Verde acreditam, com a maior naturalidade. É a naturalização da mentira como ‘praxis’. Impressionante é o como a máquina de detonação de carácter do paicv se refere ao Gil Évora ‘vendedor’ de máscara (Santiago Magazine). Espero que o Gualberto também seja coerente e mostre sua indignação contra o paicv porque tudo aquilo que este partido está a fazer ao Gil.

  3. O PAICV está tramado.A sua queda nessas eleições vai ser desastrosa.E agora Juliāo Varela qual é a sua posiçāo perante a confissāo do Gil Evora?Desembuche.O Governo deve agir em conformidade, nada de moleza.

  4. O Paicv não é um partido político. O paicv é uma seita diabólica, integrada de malfeitores que tem de ser irradiada da cena política cabo-verdiana. Sua líder vomita fel 20% e logo dos cabo-verdianos acreditam cegamente, não importa a classe social, nível de escolaridade, posto na administração.

  5. Acho um tanto estranho para ele se encontrar com equipa dos advogados em São Vicente e Granadinas quando eles poderiam ter se conhecido na Espanha ou mesmo em Portugal? Se o objetivo da reunião era planejar viagens e vistos para os advogados, então por que viajar? Esses planos poderiam ter sido feitos por e-mail, telefone ou videoconferência.

    Também, ele é o chefe de uma empresa pública do governo. Ele não viu o grave conflito de interesses? O primeiro-ministro agiu corretamente para demiti-lo com efeito imediato!

Comments are closed.