Governo e Autarquias acordam criar “contas especiais” para gerir o Fundo do Ambiente

0

O Governo e as Câmaras Municipais tiveram o consenso para a criação de “contas especiais” para garantir um melhor controlo financeiro dos desembolsos do Fundo do Ambiente e ajudar na aceleração da execução financeira dos programas e projetos

“Temos um envelope financeiro de cerca de 1,9 milhões de contos a serem executados nos próximos quatro anos e pretendemos tirar as lições dos quatro anos passados e melhorar os procedimentos para que possamos melhorar a governança em termos de celeridade, transparência, eficiência na execução dos programas e projetos inerentes ao Fundo do Ambiente”, destacou o Ministro Gilberto Silva.

O governante adiantou ainda que o encontro foi bastante “oportuno” e que ficou estabelecido a necessidade de se trabalhar visando melhorar o sistema de desembolso na execução dos programas e projetos inerentes ao Fundo do Ambiente.

A mesma fonte garantiu que conforme as diretivas de investimento do ambiente, a prioridade será o reforço da segurança sanitária no País, com o financiamento da maior parte de projetos ligados aos setores da água, saneamento e o reforço do sistema de resíduos sólidos, matadouros municipais e outros investimentos por forma a aumentar a qualidade do saneamento básico nos Municípios.

O Presidente da Associação Nacional dos Municípios, Herménio Fernandes referiu a importância da reunião, considerando que o Fundo do Ambiente tem sido um instrumento “muito importante” de financiamento de projetos estruturantes em matéria ambiental, com impacto muito positivo nas diversas áreas de intervenção e melhoria da qualidade de vida dos Cabo-verdianos.

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui