Governo mostra total disponibilidade em aceder aos compromissos com STP

0

Posição foi manifestada esta manhã pelo Vice Primeiro-Ministro, durante a cerimónia de assinatura de um memorando sobre o Comércio e Indústria entre os dois Arquipélagos

Cabo Verde e São Tomé e Príncipe assinaram hoje, na Praia, um memorando sobre o Comércio e Indústria, com as autoridades Cabo-verdianas a mostrarem total disponibilidade em colaborar com STP em diversas áreas de cooperação de modo a facilitar o ambiente de negócio entre os dois países.

Na ocasião, o vice PM, Olavo Correia,  afirmou que STP é um País especial para Cabo Verde, enaltecendo o que considera ser obrigação acrescida de trabalhar em parceria para ter um País estável para que os Cidadãos vivam de forma digna de modo a criar espaços de confiança.

Na oportunidade, o também Ministro das Finanças anunciou para os próximos meses a assinatura de dois acordos importantes entre os dois Arquipélagos, um visando evitar a dupla tributação, outro para a proteção do ciclo de investimentos e garantir a livre circulação de capitais, permitindo com que os privados e investidores tenham melhores condições em ambos os países para empreender.

Segundo Olavo Correia, Cabo Verde está disponível para colaborar, com as suas instituições de formação, ao serviço dos jovens Santomenses, relativamente à Escola de Hotelaria e Turismo, CERMI e as universidades.

Anunciou que a principal responsabilidade dos dirigentes dos dois países é preparar os jovens para uma educação e formação e criar oportunidades para que os privados possam empreender, no reforço dos quadros de cooperação entre os dois países.

“Ao Estado não cabe fazer, mas cabe ajudar a fazer acontecer, facilitar, inspirar, criar oportunidades, e nós estamos aqui para criar as condições para suportar aqueles que queiram criar valor em Cabo Verde e em São Tomé no quadro de parceria com terceiros para que se possa fazer mais e melhor” realçou o Ministro frisando ser necessário um trabalho dos governantes para que haja uma conectividade entre Cabo Verde, STP e Angola, melhorando as ligações aéreas entre estes países, para que as conexões sejam rentáveis como forma de proporcionar mais oportunidades e mais comércios.

As ligações marítimas foram também defendidas pelo vice PM, anunciando que num trabalho conjunto com a Angola pode-se regularizar os transportes, e só assim criar condições de investimentos entres os referidos países.

Oportunidade de mais mobilidade no reforço de laços culturais, confiança política, contatos entre os players e os atores políticos e empresários e o desenvolvimento, foram outros itens identificados pelo governante.

- PUBLICIDADES -

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui