Governo pretende introduzir disciplina “Lingua Cabo-verdiana” no Ensino Secundário

1

Declaração foi feita pelo Ministro da Educação, durante um encontro que teve com o investigador e linguista Manuel Veiga

O Ministro da Educação disse ontem que o Governo irá incitar a inserção de uma disciplina de “Língua Cabo-verdiana” no Ensino Secundário, a partir do 10.º ano de escolaridade, de forma experimental, para o possível alargamento a médio prazo.

Essa posição de Amadeu Cruz foi apresentada durante um encontro que teve com o investigador, linguista e professor universitário, Manuel Veiga.

No encontro abordaram questões ligadas à investigação linguística e a metodologia conducente à integração de uma disciplina de Língua Cabo-verdiana, nas suas variantes mais representativas, no sistema de ensino.

É de referir que a disciplina de “Lingua Cabo-verdiana”, será introduzida no âmbito dos novos planos curriculares da reforma do ensino Secundário, em processo de conceptualização.

De realçar que o Governo já mostrou total disponibilidade em apoiar e fomentar a investigação de base académica visando consensos técnico-científicos em matérias da linguística, uniformização e padronização das bases gramaticais e ortográficas da língua nacional, comum às suas diversas variantes.

Recorda-se que no passado mês de junho, o Ministro teve um encontro com os representantes do grupo promotor da petição sobre a política linguística em Cabo Verde, para a apresentação da petição da institucionalização da Língua Materna.

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns, prezado Ministro, Dr. Amadeu Cruz. O senhor inspira confiança mesmo para quem seja de matriz política diferente, como é o meu caso. Tenho mais de 40 anos de reflexão, de investigação, de ensino e de defesa da nossa língua materna. Entretanto, é a primeira vez que um Ministro da Educação dá-me a oportunidade de uma conversa amena, responsável e patriótica sobre a questão linguística, no remanso do seu próprio Gabnete.
    Devo reconhecer que a introdução do ensino da língua maternna como disciplina, a partir do décimo ano de escolaridade representa uma medida corajosa, avançada, visionária e patriótica. Naturalmente, como ficou assente, durante a nossa conversa, há que começar pelo equacionamento da questão, realizar o estado da arte, tirar partido da experiênca piloto havida, fazer uma programação a curto, médio e longo prazos, conceber a melhor forma de realizar a formação de professores (de curta e de longa duração), desenvolver, juntamente com o Ministério da Cultura, a investigação linguística aplicada, estabelecer os mecanismos de elaboração de material didático.
    Saúdo o Ministro Amadeu Cruz por essa visão sustentável e responsável , em matéria de valorização da nossa línga materna. Naturalmente, sem nenhum encargo, estarei sempre disponível a dar a minha colaboração possível.

Comments are closed.