JMN promete ser um PR que une, protege e que cuida

1

O novo chefe de Estado eleito em sufrágio deste domingo disse ainda que é preciso um “djunta mon” de todos para que sejam ultrapassados os desafios do País

José Maria Neves já reagiu à sua eleição à Presidência da República e prometeu ser um PR que “une, protege e cuida”.

“Trabalharei para unir todos os Cabo-verdianos, serei o PR de todos, serei um árbitro imparcial, um fiscalizador da ação governamental, um apaziguador de conflitos, um PR que irá colaborar com o Governo e com as autoridades locais e sociedade civil”, precisou.

Mais de que uma vitória da sua candidatura, Neves sublinha se tratar de uma “grande vitória” de Cabo Verde, porque quem saiu a ganhar realmente são os Cabo-verdianos.

Diz assumir essa vitória com responsabilidade e apela ao “djunta mon” de todos para que sejam ultrapassados os desafios do País.

JMN foi eleito à primeira volta com mais de 51% dos votos expressos.

1 COMENTÁRIO

  1. As impensadas afirmações, sua relação tumultuosa com os adversários, seu desrespeito pela democracia, sua relação com autênticos barões das lojas maçónicas de Portugal, e, sobretudo, o seu magnificante cinismo político colocam desde já Cabo Verde e os caboverdianos em posição de alerta máximo. A ausência de entusiasmo nas ruas mostra que uma parte do povo já prevê problemas no horizonte próximo. O ex chefe da organização anarquista jovenil do paicv não tem qualquer respeito pela democracia, apesar de, como Kim il Sum gostar de roupas, sapatos e relógios das grifes internacionais da moda. Porém, não tem culpa alguma ter recebido de bandeja umas eleições que confessou na véspera, em ASA, ter poucas ou nenhumas esperanças de ganhar.

Comments are closed.