JORGE CARLOS FONSECA: Pena de morte é irracional e absurda

0

Presidente da República quer abolição da pena de morte, por isso vai aproveitar a Assembleia Geral das Nações Unidas, em setembro, para apelar ao seu fim

No dizer de JCF até hoje “ninguém” conseguiu encontrar um “fundamento racional”, do ponto de vista criminal, para aplicação da pena de morte, daí a sua convicção de que esta medida deve ser abolida.

O PR que em setembro participa nos trabalhos da Assembleia Geral das Nações Unidas, em representação de Cabo Verde, vai focar parte do seu discurso na necessidade de abolição da medida. Entretanto, JCF admite um meio termo até a efetiva abolição da medida, ou seja, uma moratória na execução da pena capital.

Para o Chefe de Estado, que falava à TV pública, a afirmação do Estado de Direito e das Democracias “não rima” com a pena de morte, daí a necessidade de se abolir esta lei.