Liga Árabe reúne-se de emergência para discutir situação em Jerusalém

0

A reunião vai discutir os “crimes Israelitas” e os “ataques contra locais sagrados Islâmicos e cristãos na Jerusalém ocupada”, especialmente à Mesquita de Al-Aqsa, e ataques a fiéis

          

O Conselho da Liga Árabe reúne-se de emergência no Cairo, esta terça-feira, para analisar a crescente tensão entre Israel e a Palestina, sobretudo os acontecimentos registados segunda-feira em Jerusalém.

Prevista inicialmente para segunda-feira, a cimeira extraordinária da Liga Árabe, presidida pelo Qatar, que exerce atualmente a presidência rotativa do Conselho, foi adiada para face aos violentos confrontos registados na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém, e que envolveram a polícia Israelita e Palestinianos.

Hossam Zaki, secretário-geral adjunto da Liga Árabe, disse que a reunião vai discutir os “crimes Israelitas” e os “ataques contra locais sagrados Islâmicos e cristãos na Jerusalém ocupada”, especialmente à Mesquita de Al-Aqsa, e ataques a fiéis. Zaki acrescentou que a reunião também tratará dos planos Israelitas para desalojar Palestinianos das suas casas em Jerusalém Oriental, nomeadamente no bairro de Sheikh Jarrah.

O secretário-geral adjunto da Liga Árabe adiantou que a atitude de Israel é “uma tentativa de esvaziar a cidade sagrada dos seus residentes Palestinianos.

O embaixador da Autoridade Nacional Palestiniana no Cairo, Diab Al-Louh, disse que a reunião tem de aprovar decisões e medidas práticas que estejam “ao nível deste evento catastrófico sem precedentes”.

Também deve elaborar uma “mensagem árabe unificada da Liga Árabe”, em que se afirme a necessidade de fornecer proteção internacional ao povo palestiniano “contra estas práticas sistemáticas de violações contínuas e de etapas perigosas de escalada” da violência.