Ministro da Cultura visita comunidade dos Rebelados de Espinho Branco

1

Visita, que acontece nesta quinta-feira, 4, surge como gesto de solidariedade após o incêndio que afetou aquela comunidade

Conforme comunicado do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, trata-se de uma visita de solidariedade devido ao trágico incidente ocorrido na localidade dos Rebelados de Espinho Branco, no Município de São Miguel.

A comunidade de Rebelados detém habitações de valor patrimonial e há alguns dias um incêndio que deflagrou no local destruiu algumas moradias.

A visita será acompanhada do Presidente da Câmara Municipal de São Miguel, Herménio Fernandes, e da Presidente do Instituto do Património Cultural, Ana Samira Baessa.



1 COMENTÁRIO

  1. Esta mania de condenar este colectivo de nossos comptriotas como rebeladas e siguir viver separado da sociadade. Ja era hora de pór ponto final a vergonha da ilha do San Tiago. Condenar uns coletivos de pessoa a vivir sempre no passado so para manter tradiçao numa ilha com menos de 300 mil habitantes. Eles deve estar integradamente em sociadade como Cabo verdianos que sao, e deixamos de tentar buscar historial que ñao tem sentido so para contentar alguns brancos

Comentários estão fechados.