Morreu uma tartaruga rara no mundo, com 90 anos. Já só restam três

0
395

Inseminação artificial seria a “última hipótese de sobrevivência” da espécie, mas fêmea acabou por morrer

Uma tartaruga gigante de carapaça mole do Yangtze, uma das espécies mais raras do mundo, morreu num jardim zoológico da China.

A tartaruga fêmea, que tinha 90 anos, morreu este sábado à noite na sequência de um procedimento de inseminação artificial, no jardim zoológico de Suzhou, no sul daquele País.

Embora ainda não exista um relatório oficial da causa de morte, a imprensa local aponta a inseminação artificial como a causa provável, alegando que provocou complicações na saúde do animal.

A inseminação artificial desta fêmea seria a “última hipótese de sobrevivência” da espécie.

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui