MpD considera que balanço do PM espelha realidade “bastante positiva” da Nação

0

Secretário Geral, Miguel Monteiro, considera que o compromisso com os Cabo-verdianos está a ser concretizado

O MpD congratulou-se esta quinta-feira, 23, com os três anos de Governo liderado pelo Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva, e estimou que na avaliação feita ontem, na grande entrevista “ficou claro” o compromisso de o Partido “continuar a construir um País melhor, com o foco na melhoria das condições de vida de todos os Cabo-verdianos”.

De acordo com o Secretário Geral, Miguel Monteiro, que esta manhã falou aos Jornalistas na Cidade da Praia, os vários temas abordados na entrevista de ontem “demonstram o muito que o Governo do MpD já fez em apenas 3 anos”.

O também Deputado da Nação, destacou o aumento de rendimento das famílias Cabo-verdianas, a Inclusão Social, os apoios aos mais desfavorecidos, a aposta na formação profissional, a aposta nos jovens, os apoios a pessoas com deficiências e a melhoria da segurança, sem deixar de lado o que considera “problemas crónicos” herdados e que “continuamos a resolver”.

“Ficou claro o compromisso do Primeiro-Ministro de canalizar o crescimento económico para o bem-estar das pessoas”, enfatizou o SG do MpD que voltou a enaltecer o aumento do rendimento médio disponível das famílias, o aumento do salário mínimo, a implementação do subsídio de desemprego, o aumento das pensões do regime não contributivo, a criação do Rendimento Social de Inclusão e o programa de Inclusão Produtiva, bem como a tarifa social de água e energia que vai abranger 23 mil famílias, a par da reabilitação de “milhares de casas” de famílias, no âmbito do PRRA.

MM assinalou ainda a implementação de medidas de garantia do direito à Educação, o programa de garantias e cuidados a pessoas com deficiência e a aposta nos jovens e na sua formação, com especial destaque para a eliminação das propinas.

O MpD aplaude o investimento de 200 mil contos para a vacinação do cancro do útero e assinalou que o “compromisso” com os Cabo-verdianos “está a ser concretizado”, visando eliminar a pobreza extrema, reduzir a pobreza relativa e criar oportunidades para a autonomia e autossuficiência das famílias, com especial foco nas mulheres, crianças, idosos e pessoas com deficiência.

O político elogiou o crescimento da economia e admitiu que tudo o que se tem concretizado é também graças à dinâmica que se assiste neste setor.

“Felizmente hoje já não falamos do perigo de não crescermos economicamente. Hoje falamos de mais e melhor crescimento, de mais e melhor emprego, de mais e melhor segurança, de mais e melhor inclusão. De mais riqueza”, acrescentou.

- PUBLICIDADES -