O outro lado do FaceApp

0

O “incrível aplicativo” que faz a viagem no tempo e mostra como um indivíduo vai ficar aparentemente nos próximos 20, 40, 50 anos, pode trazer “riscos elevados” à pessoa

O FaceApp é um aplicativo de uma empresa russa Wireless Lab, que não é nova. O novo aplicativo que conta com novos filtros para mudar a aparência – penteados diferentes, outros toques na face etc – como as implacáveis rugas que se tornaram populares.

Entretanto esse aplicativo pede alguns requisitos antes da “magia” ser feita. Autorização a acesso de contacto, fotografias e até histórico, criando assim um perfil do usuário pode ser prejudicial, já que o FaceApp permite que a informação seja partilhada com terceiros.

O serviço é gratuito, mas pode sair muito caro pelos meros segundos de satisfação, “se não paga pelo serviço, o serviço é você”. Esta é a opinião de Pedro Veiga, professor na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e ex-coordenador do Centro Nacional de Cibersegurança, que alerta os usuários desse aplicativo a estarem atentos, porque como os outros aplicativos, este também pode fazer o uso indevido dos seus dados.

Recorde-se que o Facebook foi na semana passada multada a mais 4 mil milhões de dólares devido ao escândalo de roubo de dados da Cambridge Analytica.

- PUBLICIDADES -