PAICV: Processo disciplinar motiva (nova) reunião no Grupo Parlamentar

0

Presidente do Partido voltou a falhar encontro, Rui Semedo teve posição pró Janira Hopffer Almada e Deputados alvo de processo disciplinar alertam para o prazo que era de 45 dias e já vai em mais de 58

O PAICV ainda não resolveu a questão dos processos disciplinares contra os Deputados que viabilizaram a lei da regionalização, e o tema voltou a estar na ordem do dia, na passada segunda-feira, 14, durante uma reunião entre a Direção da Bancada e os Deputados alvo de processos disciplinares.

Numa reunião de cerca de 5 horas, mas inconclusiva, os Deputados exigiram um posicionamento do líder do Grupo Parlamentar, Rui Semedo, sobre o caso, mas este escusou contrariar a sua Presidente que faltou a reunião. Aliás, consta que, desde outubro de 2018, JHA não participa numa reunião do GP, ao que tudo indica, evitando ser confrontada com a questão.

Os Deputados quiseram saber se RS apoia o processo contra eles, se tem dialogado com JHA sobre o tema e as razões de sucessivas ausências da Presidente, que é também Deputada, nas reuniões do GP.

Divisão no GP

A julgar pelas informações chegadas ao OPAÍS, a Direção da Bancada do PAICV está dividida neste caso, com os Vice Presidentes, João Baptista Pereira e Nuias Silva, a condenarem o processo. Terão mesmo dito que são contra o processo e que não entendem as motivações por detrás da decisão de JHA. Ambos terão sugerido diálogo para resolver este imbróglio.

Ana Paula Santos, eleita pela ilha do Sal manteve-se muda e quieta durante a reunião. “Como sempre, não conta para nada, porque nunca teve uma posição própria. Ela fica de boca calada em todas as reuniões”.

Contra Walter Évora, Boa Vista, também Vice Presidente, apontou-se “várias incoerências”, com destaque para as presidenciais de 2011, em que apoiou e fez campanha para uma candidatura independente, em detrimento da do Partido, com a agravante de ser, na altura, Presidente do Partido na ilha, mas neste momento posiciona-se do lado de JHA.

“O Rui Semedo recusou mostrar uma posição sobre o assunto dizendo que não contraria o Partido e que não quer ficar contra o Partido tomando uma posição a favor dos Deputados ou condenando o levantamento do processo disciplinar”, adianta uma fonte bem posicionada.

Ausente

Os Deputados alvos de processo disciplinar criticam a ausência de JHA das reuniões do GP. É que desde outubro, altura em que despoletou a polémica, a Presidente-Deputada não vai a uma reunião, e os seus colegas acusam-na de posições não alinhadas pelo GP, nas sessões parlamentares.

“A Janira recusa vir ao Grupo Parlamentar, vem às sessões atrasada e sai a meio para não confrontar com os Deputados”, indica.

Entretanto, os Deputados alertam para o incumprimento do prazo do processo, que seria de 45 dias, estando, já, transcorridos, pelo menos, 58 dias, o que evidencia que o processo “está caducado”.

Outra “ilegalidade” apontada pelos Deputados, é que a recomendação do Conselho Nacional para acionar a Comissão de Jurisdição tem data anterior à da realização do Conselho na Cidade Velha.