Para o PAICV quanto pior melhor

3

Não há desculpas. O PAICV CHUMBOU o aumento do limite da dívida pública porque para esse partido quanto “pior Cabo Verde estiver, melhor” para a sua estratégia eleitoral.

Para o PAICV quanto menos recursos para as famílias, para os jovens e para a melhoria das condições salariais dos trabalhadores da função pública, quanto menos investimento público, menos trabalho para os jovens e para as famílias melhor para a sua estratégia para as eleições em 2021.

Enquanto não chegam as eleições as famílias e os cabo-verdianos que apertem os cintos. Para o PAICV quanto pior melhor.

O PAICV única estratégia: capitalizar o descontentamento e as frustrações pelas consequências de uma conjuntura que ultrapassa o governo cabo-verdiano tal com tem ultrapassado governos de países mais desenvolvidos.

Os superiores interesses da nação implicaria a aprovação de uma lei que socorreria as famílias cabo-verdianas, mas o PAICV preferiu penalizar as famílias à espera de ter as condições ideais para tentar vencer as eleições à custa de uma nação em pobreza extrema. Mas estão enganados: este governo vai dar luta, o MpD, partido que suporta este governo vai dar luta. Estamos confiantes nos cabo-verdianos e temos a certeza que encontraremos as soluções para continuar a fazer o melhor por Cabo Verde.

Confiança!

3 COMENTÁRIOS

  1. Francisco Carvalho – o “menino-problemas” do Paicv
    Durou muito pouco a período de graça do Tchico Carbadju no seio do Paicv. Conforme um antigo ministro do último governo do JMN, de anjo bom, Tchico transformou-se numa espécie de “homem-problemas” do Paicv. Primeiro, ganhou umas eleições na Praia sem que ele e o Paicv estivessem preparados para governar o maior e mais importante centro económico e demográfico do arquipélago. A sua vitória de tão inesperada, pegou de surpresa todo o Paicv a ponto de agora ser vista como um grande embaraço a ponto de encaminhar o Paicv para uma derrota nas legislativas do ano que se Tchico não conseguir superar as expectativas do exigente eleitor praiense. O partido da estrela negar teme o provável desempenho pra lá de sofrível do rapaz de Vila Nova e team possa comprometer as aspirações da JHA e JMN em março e setembro de 2021. No Paicv, ninguém acredita nas capacidades de Tchico e equipa a ponto colocar o Paicv e o JMN de novo na “pole-position” para os embates que esperam os partidos já no ano que vem. Para piorar, Tchico está a fazer-se acompanhar de uma turma de oportunistas, entre eles o Avelino Bonifácio & Cia, todos eles ávidos por boas negociatas com o inexperiente Tchico. Praia está a ser esquartejada para pagar promessas e o açougueiro é o Avelino Bonifácio, assessorado por um conhecido jurista da praça. As facturas de campanha não param de chegar. As verbas da iluminação pública e os adereços do Natal estão na mira de tubarões, tal como a dinheirama do KJF e de outros grandes eventos culturais da Cidade da Praia. As famosas “obrinhas” do PRAA, afinal, agora sempre podem também servir para pagar as contas da campanha eleitoral do Paicv. Para já, as refeições oficiais do Presidente já foram atribuídas a uma casa de pasto da Cidade. É preciso pagar as contas da comezana que saciou assessores e cabos eleitorais nas últimas campanhas eleitorais. Nada satisfeito com os grandes problemas e desafios dos mais de 156 mil habitantes da Praia, Tchico já fez chegar à JHA o recado em como ele será candidato à presidência do Paicv, na perspetiva da derrota de JHA nas legislativas do ano que. Para o novel-presidente da Praia, JHA já acumula quatro (04) derrotas em quatro eleições que disputou e a perspetiva da quinta vitória em cinco (05) retira a JHA condições e credibilidade para continuar a aspirar um emprego público na presidência do Paicv. Para Tchico, JHA deve a preencher o formulário de “desempregado temporário” e candidatar-se a RMI (Rendimento Mínimo de Inserção), ou em alternativa procurar um “estágio profissional”, palavras de Tchico a um amigo próximo. Tchico também acredita que a derrota do Óscar na Praia não pode ser vista como um triunfo do Paicv. Em 17 dias, Tchico já tratou de aborrecer a chefona que respondeu à letra: se ele (Tchico) deseja guerra, vai ter, disse JHA a interlocutores próximos. Nem todos no Paicv veem a abordagem como ruim para o partido. Apoiantes do Tchico entendem que ao contrário do MpD em que a derrota acendeu o sinal de alarme, ao contrário, no Paicv, o clima de triunfalismo e do já ganhou está a preocupar a muitos, pelo que muitos também temem que uma possível derrota em Santiago Sul seja tributada ao Francisco Carvalho por causa de sua inexperiência na gestão.

  2. EM PLENA PANDEMIA VOTAR contra UM ORÇAMENTO que pretende SALVAR a nossa mãe e pai, os nossos irmãos e parentes, É NÃO TER SANGUE NA VEIA!…O Paicv e a JHA ao prestarem tão mau trabalho ao POVO CABOVERDIANO, comportarem-se como uns egocêntricos, “como o orçamento não serve para nossa ascensão ao Poder, que se desenrasque o Zé povinho” terão pensado e agido desta forma. Contudo não os impedem de, no dia seguinte e no parlamento, fazerem precisamente o contrário, pressionando o Governo: “A SAÚDE ESTÁ NUM CAOS: A EDUCAÇÃO PRECISA DE DINHEIRO; PRECISAMOS DE MAIS ENFERMEIRAS E DE POLICIAS…OS AGRICULTORES PEDEM MAIS APOIOS”…e entretanto deixaram o Governo sem dinheiro ao não aprovarem o Orçamento! Tudo o que dizem é cinismo, é hipocrisia, é maldade de quem carrega o vírus do comunismo, é de quem quer ver o povo a mendigar, é de quem quer o poder pelo poder. Acredito que o povo hoje está mais bem esclarecida,. E os eleitores do MpD que assumem as suas responsabilidades, deixando de parte as pequenas querelas e que se mobilizem para evitar o perigo da ascensão do Paicv ao Governo, que seria uma desgraça.

  3. Francisco Carvalho – o “menino-problemas” do Paicv
    Durou muito pouco a período de graça do Tchico Carbadju no seio do Paicv. Conforme um antigo ministro do último governo do JMN, de anjo bom, Tchico transformou-se numa espécie de “homem-problemas” do Paicv. Primeiro, ganhou umas eleições na Praia sem que ele e o Paicv estivessem preparados para governar o maior e mais importante centro económico e demográfico do arquipélago. A sua vitória de tão inesperada, pegou de surpresa todo o Paicv a ponto de agora ser vista como um grande embaraço a ponto de encaminhar o Paicv para uma derrota nas legislativas do ano que se Tchico não conseguir superar as expectativas do exigente eleitor praiense. O partido da estrela teme o provável desempenho pra lá de sofrível do rapaz de Vila Nova e team possa comprometer as aspirações da JHA e JMN em março e setembro de 2021. No Paicv, ninguém acredita nas capacidades de Tchico e equipa a ponto colocar o Paicv e o JMN de novo na “pole-position” para os embates que esperam os partidos já no ano que vem. Para piorar, Tchico está a fazer-se acompanhar de uma turma de oportunistas, entre eles o Avelino Bonifácio & Cia, todos eles ávidos por boas negociatas com o inexperiente presidente. Praia está a ser esquartejada para pagar promessas e o açougueiro é o Avelino Bonifácio, assessorado por um conhecido jurista da praça. As facturas de campanha não param de chegar. As verbas da iluminação pública e os adereços do Natal estão na mira de tubarões, tal como a dinheirama do KJF e de outros grandes eventos culturais da Cidade da Praia. As famosas “obrinhas” do PRAA, afinal, agora sempre podem também servir para pagar as contas da campanha eleitoral do Paicv. Para já, as refeições oficiais do Presidente já foram atribuídas a uma casa de pasto da Cidade. É preciso pagar as contas da comezana que saciou assessores e cabos eleitorais nas últimas campanhas eleitorais. Nada satisfeito com os grandes problemas e desafios dos mais de 156 mil habitantes da Praia, Tchico já fez chegar à JHA o recado em como ele será candidato à presidência do Paicv, na perspetiva da derrota de JHA nas legislativas do ano que. Para o novel-presidente da Praia, JHA já acumula quatro (04) derrotas em quatro eleições que disputou e a perspetiva a quinta derrota em cinco (05) que retira a JHA condições e credibilidade para continuar a aspirar um emprego público na presidência do Paicv. Para Tchico, JHA deve a preencher o formulário de “desempregado temporário” e candidatar-se a RMI (Rendimento Mínimo de Inserção), ou em alternativa procurar um “estágio profissional”, palavras de Tchico a um amigo próximo. Tchico também acredita que a derrota do Óscar na Praia não pode ser vista como um triunfo do Paicv. Em 17 dias, Tchico sem plano de atividades, sem orçamento já tratou de aborrecer a chefona que respondeu à letra: se ele (Tchico) deseja guerra, vai ter, disse JHA a interlocutores próximos. Nem todos no Paicv prespectivam a abordagem como ruim para o partido. Apoiantes do Tchico entendem que ao contrário do MpD em que a derrota acendeu o sinal de alarme, no Paicv, o clima ainda é de triunfalismo e do já ganhou e está a preocupar a muitos, pelo que muitos também temem que uma possível derrota em Santiago Sul seja tributada ao Francisco Carvalho por causa de sua inexperiência na gestão.

Comments are closed.