PM diz que manifestações são “produto” das conquistadas do 13 de Janeiro

0

Para o Chefe do Governo, deve-se evitar utilizar estes momentos para tentar criar o que considera “apelos irracionais, intolerâncias ou situações que possam ser mais graves” na relação com Órgãos de Soberania

O Primeiro-Ministro comentou as recentes manifestações no País, e lembrou serem também “produto” da liberdade e da democracia em Cabo Verde, “conquistadas” depois do 13 Janeiro de 1991, com as primeiras eleições multipartidárias.

Ainda assim, Ulisses Correia e Silva advertiu que as manifestações devem ser realizadas “dentro do quadro de obediência” às regras, leis e de boa convivência social e democrática, e considerou que se deve “evitar” utilizar estes momentos para tentar criar o que considera “apelos irracionais, intolerâncias ou situações que possam ser mais graves” relativamente ao relacionamento com os Órgãos de Soberania, isto numa alusão às manifestações do último sábado, 11, em que se tentou politizar as manifestações, com criação de um ambiente de tensão junto à Assembleia Nacional ou Embaixada de Portugal, na Cidade da Praia.

O PM observa que o Cabo-verdiano é um “povo pacífico, tranquilo e tolerante”, atributos que ele espera poder continuar entre nós e sobretudo nas relações sociais.

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui