PM faz reflexão sobre guerras e ataques à democracia na abertura do Concerto pelos Direitos Humanos

0

Evento das Nações Unidas, União Europeia e parceiros nacionais, aconteceu na sexta-feira, 8, e marca o 75º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos 

Para Ulisses Correia e Silva, esse foi um momento para refletir sobre as guerras e ataques à democracia que ameaçam os direitos fundamentais das pessoas.

“É um momento para refletir sobre as guerras, conflitos e ataques à democracia que ameaçam os direitos fundamentais, incluindo a xenofobia e a homofobia. Destaquei como a pobreza extrema ataca a dignidade humana e enfatizei o orgulho que devemos ter em Cabo Verde por sua estabilidade, integração e abertura”, disse.

O Primeiro-Ministro afirma, que em Cabo Verde estão a trabalhar para garantir todos os direitos fundamentais para todos sem distinção de cor, raça, gênero e idade.

“Em Cabo Verde, trabalhamos para garantir direitos fundamentais para todos, incluindo crianças, idosos, pessoas com deficiência e a comunidade LGBTQI+. Estamos empenhados em combater a VBG, com leis mais rígidas, aumento de denúncias e prevenção. O envolvimento dos setores público e social, a educação e as leis são importantes nesta luta”, realçou.

Ulisses Correia e Silva finalizou o seu discurso, que “As escolas desempenham também um papel relevante na educação sobre direitos humanos, utilizando materiais didáticos apropriados”.