PM no Parlamento para debater “Cabo Verde e o Papel do Estado no desenvolvimento”

0

Segunda sessão plenária da Assembleia Nacional do mês de fevereiro decorre de quarta-feira, 24, à sexta-feira, 26. Vários projetos de lei vão estar em análise nesses dias

          

A segunda sessão parlamentar de fevereiro arranca na quarta-feira, 24, com o Primeiro-Ministro a debater “Cabo Verde e o Papel do Estado no desenvolvimento”, um tema apresentado pelo PAICV.

Para além deste debate, o projeto da ordem do Dia estima que vão ser apreciados vários projetos e propostas de Leis.

O projeto de lei que institui o Regime Jurídico de Maior Acompanhado, será discutido na Generalidade, bem como a proposta de Lei que estabelece o regime jurídico de funcionamento e tratamento de dados do Sistema de Informação, Gestão e Transação de Propriedades.

Ainda na Generalidade será apreciado e discutido a proposta de Lei que procede à primeira alteração à Lei n.º 13/VII/2007, de 2 de julho, que define e regula as estruturas e os serviços que se destinam a prestar apoio técnico e pessoal ao órgão de soberania Presidente da República, bem como a assegurar a gestão administrativa, financeira e patrimonial da Presidência da República, assim como a proposta de Lei que estabelece o Quadro Jurídico dos Museus e da Rede Museus de Cabo Verde bem como a proposta de Lei que procede à primeira alteração à Lei n.º 9/IX/2017, que institui o regime especial de reforma antecipada dos funcionários dos Serviços Municipais de Água e Saneamento na ilha de Santiago.

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui