PR fala em “grande júbilo” ter a Morna Património Imaterial da Humanidade

1

Chefe de Estado já comentou esta elevação. Jorge Carlos Fonseca fala em “grande júbilo” a confirmação do que já se esperava

O PR refere que esta distinção “é também de grande júbilo” para todo o povo Cabo-verdiano, nas ilhas, mas sobretudo na diáspora. JCF manifestou a sua satisfação após o anúncio da UNESCO, afirmando que “é com grande júbilo” que a Nação Crioula recebeu esta tarde, a notícia de que a Morna é, a partir de agora, oficialmente, Património Imaterial da Humanidade, pela UNESCO, ao lado de diversas outras expressões artísticas e culturais.

O Chefe do Chefe do Estado fala em data histórica que vem coroar não apenas quem, desde a primeira hora, colocou no terreno a candidatura, e aqueles que deram continuidade a este verdadeiro desígnio nacional, mas também os milhares de músicos, compositores, intérpretes, cantadeiras, amantes e apaixonados por este estilo musical, nas ilhas, na diáspora ou mesmo nos diversos cantos do mundo, sem sequer entenderem uma palavra da “nossa língua materna.

“É um longo caminho, desde as cantadeiras da Boa Vista, aos trabalhadores portuários de São Vicente e suas vielas, às veredas frescas e brumosas da Brava, passando por aqueles que a transportaram nas maletas em veleiros, vapores, carruagens de comboios, voos de longo curso, nos nossos milhares de emigrantes que, em momentos de ansiedade e angústia, nela evocaram a terra abandonada e trazida, amores perdidos, nos seus diálogos e ‘respostas di segredo cu mar’, nas manhãs gélidas do Norte”, escreveu numa publicação na sua conta na rede social Facebook.

Esta elevação, adicionou o PR, representa o reconhecimento oficial, pela UNESCO, do humanismo que esta nossa forma particular de expressão identitária encerra e como nela vimos navegando neste mar da nossa vida comum, enquanto povo e Nação una.

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.