Praia para todos e agora Cabo Verde para Todos afinal não passa de um populismo e de uma mentira descarada

4

O que o Francisco Carvalho, Presidente da Câmara Municipal da Praia fez à cultura Praiense, ao atacar de forma vil e desonesta o nosso, porque é de todos os santiaguenses, de todos os cabo-verdianos, Bitori Nha Bibinha.

Bitori Nha Bibinha, um tocador de gaita e mestre do Funaná terra-terra aos setenta anos, portanto em 2009 era guarda numa das instalações da CMP. Mas Bitori para além de tocar gaita, ensinava a crianças jovens e até adultos a tocar esse instrumento gratuitamente e são hoje frutos desse processo os melhores tocadores de gaita no país e na diáspora.

A CMP de Ulisses Correia e Silva, conhecedora do trabalho realizado em prol da nossa música tradicional, criou uma escola de gaita na delegação dessa instituição na Achada Grande Frente, tendo como mestre o conceituado tocador Bitori Nha Bibinha, passando este a ganhar o salário de guarda mais uma gratificação de cerca 15.000$00.

Muitos jovens aprenderam a tocar gaita nessa escola, que contribuiu para a divulgação da gaita e do Funaná na cidade. Com o tempo e dado o avançado da idade de Bitori que fez neste mês 81 anos, o que tornou a deslocação da Achadinha para a Achada Grande mais difícil, o nosso músico Bitori, com a devida autorização, passa a dar as aulas em casa, mas o mais importante neste caso é que continua a sua missão de divulgar a arte de tocar gaita a várias gerações. Essa situação conhecida por todos mantém-se desde os primeiros ano de mandato de Ulisses Correia e Silva, como Presidente da CMP, passando por mais 4 anos do mandato de Óscar Santos, em que o famoso tocador de gaita hoje de 81 anos, ensina ou passa a sua arte de tocar gaita a dezenas de pessoas, com resultados extraordinários.

O que vamos aqui denunciar é algo que ultrapassa o mais maquiavélico dos espíritos pois, Francisco Carvalho a primeira e única medida que tomou na área da cultura foi, cortar a gratificação ao músico e tocador de gaita Bitori Nha Bibinha.

Ponto final! Digam da vossa justiça! Praia para todos e agora Cabo Verde para Todos afinal não passa de um populismo e de uma mentira descarada que certamente os praienses e os cabo-verdianos em geral vão derrotar os seus mentores, sem mínima contemplação no próximo domingo.

Obs: A Praia tornou-se numa das 3 Cidades Criativas da UNESCO na área da música em África de entre 27 Cidades criativas do Mundo. Certamente não será um Presidente como o Francisco Carvalho, sem filing, ditador e de criatividade mórbida que fará a nossa cidade retroceder para os anos de 2008, onde a Agenda Cultural da Cidade Capital de Cabo Verde, se resumia ao Festival da Gamboa.

Viva Kriol Jazz Festival, viva Noite Branca, viva Festival de Gamboa, Gamboinha e Gamboa Jovem, viva o Carnaval da Praia, viva o Festival de Novos Talentos, viva o Encontro de Escritores de Língua Portuguesa, viva o Festival Internacional do Cinema da Praia, Viva a Semana da Poesia da Mulher e da Árvore, viva o CVMA, viva o AME, viva Grito Rock, viva a Virada de Ano na Kebra Kanela, viva as festas religiosas/populares, viva Cidade Festa, viva a segunda cidade mais Cool de África.

4 COMENTÁRIOS

  1. Meu caro amigo Tober, vocês continuam a tratar este monstro, apenas como ditador, mais um ditador ou como um descompensado mental. Não, não é! Ele executa um plano desenvolvido por Avelino Bonifácio e aprovado pela cúpula do Paicv. É um genocida, um criminoso, ‘serial killer’. E criminosos são denunciados em tribunal. Não basta denunciar nos jornais, até porque, jornais há como o Expresso das Ilhas que se venderam ao Paicv e não saber “desses detalhes”. Morre um, morrem dois, enquanto a Lusa não noticiar, vamos fingir que nada aconteceu, pensam esses jornais. Veja o que veja com o garoto de Eugénio Lima, este genocida que faz inveja ao Adolfo Hilter ou ao Pol Por dos kmer vermelho, simplesmente mandou cortar o oxigénio ao menino para atingir um de dois objetivos: a. Ou a mãe se converte em apoiante do Paicv e da JHA nessas eleições; ou b. O garoto morre por falta de oxigénio. Não é compreensível que o Ministério Público ainda não dê entrada com uma representação criminal contra este genocida.

  2. Para todos do PAICV é slogan falso de enganar o povo. Assim também aconteceu com a “Casa Para Todos” simples aldrabices para enganar o povo, nem para muitos foram e tampoucos para todos. Eu digo casa para algumas pessoas qualificadas, talvez!
    Basta de para todos!

Comments are closed.