Primeiro-Ministro ambiciona “cada Ilha um destino único, autêntico e diferenciador”

0

Esta ambição é um “compromisso”, anunciou o Chefe do Governo

O Primeiro-Ministro ambiciona “cada Ilha um destino único, autêntico e diferenciador”, anunciou, na sexta-feira, na Cidade Velha, ao presidir a cerimónia de lançamento oficial da nova marca turística do destino Cabo Verde.

Na oportunidade, Ulisses Correia e Silva vincou que esta ambição é um “compromisso” do seu Governo, que a par de 10 destinos “único, autêntico e diferenciador”, se quer “enriquecido pela cultura, história e pela morabeza” do povo.

O PM enfatiza que a nova maca representa “mais do que um símbolo”. Conforme assinalou “é um veículo de histórias, tradições e da singularidade” que define Cabo Verde.

UCS não deixou de referir aos “tempos desafiantes”, mas admitiu que a crise “trouxe a oportunidade de valorizar o que é nosso, de investir nos recursos endógenos e na diversificação da nossa oferta turística, além do sol e praia, explorando o turismo de natureza, cultura e eventos, que cada Ilha apresenta de forma distinta”.

O Chefe do Governo dá conta, também, da ambição de ampliar a reputação e notoriedade do País no mundo, e assinalou que o impacto do turismo na economia nacional “é inegável”, contribuindo “significativamente” para o crescimento económico, emprego e redução da pobreza.

“Cada Euro gasto por turistas é investido com o propósito de garantir que o turismo cresça de maneira inclusiva e sustentável, sem oásis de pobreza ao seu redor”, observou, assumindo que a nova marca do turismo do Arquipélago “é um passo ousado” em direção a um futuro onde o turismo em Cabo Verde é sinônimo de competitividade, qualidade e autenticidade.