Que Solução para a Praia Maria?

1

São Vicente hasteou ontem a bandeira branca da concórdia na Câmara Municipal! Será por pouco tempo? Não sei mas está valendo.

Finalmente uma câmara que tem mais vereadores da oposição, do que os que o Presidente tem, portanto, mais difícil de gerir dado a forma como a política ainda é encarada no nosso país, ou és a favor ou és contra, dá um exemplo, na construção do nosso ainda novo poder autárquico.

Já Felisberto Vieira tinha num dos seus mandatos, governado a CMP com vereadores da oposição na altura.

Devia ser um exemplo para a Praia onde, contrariamente, Francisco Tavares que tinha a maioria absoluta, mas não consegue governar, dado o seu caráter e postura que não está, longe da dos ditadores que conhecemos nesta paragem e neste mundo fora.

A situação chegou a tal ponto que Francisco Carvalho, levou a sua vereadora e número 2 da lista do paicv, Dúnia Duarte a pedir suspensão de mandato de vereadora das finanças. Imaginem que a Dúnia Duarte, enquanto responsável pelas finanças nem cheques assinava, quanto mais participar em reuniões onde se discutia assuntos que tinham a ver com a área dela, caso da reunião com empresários da construção civil da Praia, para fazer o ponto de situação de dívidas ou mesmo nas reuniões da Assembleia Municipal da Praia, para a aprovação do orçamento da CMP, onde o único sabichão e controlador mor, foi o Presidente Francisco.

O pedido de suspensão dessa vereadora, embora incómodo para o PAICV, ainda poderia ser facilmente ultrapassado, bastando fazer subir o próximo substituto e o senhor Francisco continuaria com a maioria de vereadores na CMP.

A permanência dessa maioria na CMP, foi luz de pouca dura pois, infelizmente, o senhor Francisco Carvalho não modificou uma pitadinha sequer da sua forma de estar e de fazer política: mandão, surdo, complicado e a não confiar nos seus próprios vereadores, também eles eleitos e com os mesmos direitos: gerir colegialmente o nosso município

E é assim que, imitando alguns “ditadorzinhos”conhecidos na zona faz, o que ninguém de bom censo e conhecedor das leis autárquicas imaginária que pudesse acontecer: desprofissionaliza dois vereadores que com ele lutaram para a vitória da equipa de Praia para Todos, já agora sem esses dois vereadores e, pior, sem nenhum diálogo com os vereadores da oposição, profissionaliza-os a meio tempo, á força, portanto ilegal. Quem alguma vez viu isso, numa sociedade de democracia pluralista?

Mas isso ainda para o senhor Francisco Carvalho não é, literalmente NADA. Imaginem o próximo passo. Para além de eliminar dois vereadores do seu partido, ficando ele em minoria na CMP e impossibilitado de trabalhar “legalmente”, ele dá uma conferência de imprensa, rodeado de um conjunto de, ainda gente, pressupostamente leal, e, sem pejo algum, chama os vereadores Samilo Moreira e Chissana Magalhães de corruptos, vereadores que estão há menos de 9 meses na gestão da cmp e pior ainda, que nada fizeram até então, pois o chefe Francisco apoderou-se de todos os poderes, como rei absoluto, “determina e manda publicar”.

A Cidade da Praia e o Município da Praia não mereciam isto, mas na democracia são os votos que mandam bem ou mal dirigidos.

O que me preocupa, na verdade, é a passividade da sociedade praiense e diga-se de passagem também, de quem cuida do cumprimento das leis, de quem deve agir quando há ilegalidades graves como essas, actuando e reponha a legalidade.

O filme todos estamos a ver: o PAICV pressiona os 2 vereadores “corruptos” qualificação do senhor Presidente Francisco Carvalho e de forma alguma minha, arranjando-os um “djobe” ou agora ou prometendo para depois das próximas eleições, sobem outros dois substitutos do paicv, mas certamente também por pouco tempo e assim vai caminhando a Praia Maria.

É de se felicitar a CM de S Vicente e seus vereadores, a Assembleia Municipal e todos os que participaram nesse processo, onde o bom senso, os interesses do povo de Mindelo, sobrepuseram a megalomania,aos interesses pessoais e partidários.

E nós na Praia para quando uma solução, enquanto a deterioração dos serviços municipais, está á vista desarmada, as obras municipais todas paradas e o Francisco Carvalho a gerir o município, como uma Monarquia “Le pouvoiar c’est mói”?

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.