QUÊNIA: Barragens vão ser inspecionadas após ruptura de uma que matou 45 pessoas

0

A barragem que rebentou estava numa vasta zona de terrenos privados de cultivo de flores e café, propriedade do latifundiário Mansukul Patel, de quem recebe o nome

Mandou-se inspeccionar todas as barragens daquele país, depois de uma ter rebentado, na quarta-feira, provocado a morte de 45 pessoas, deixando centenas de desalojados.

Mais de 70 milhões de litros de água arrasaram campos de cultivo, mas também grande parte das aldeias de Solai.
Até ao momento, foram encontrados 45 corpos, mas há, também, informações sobre dezenas de desaparecidos, segundo o último balanço.

O Ministério Público ordenou à Polícia uma investigação formal às causas e possíveis responsáveis pela tragédia, que deve ser concluída no prazo de 14 dias, isso porque houve uma denúncia de muitas barragens clandestinas.

Segundo a Autoridade Nacional de Gestão Ambiental, o incidente mostra uma lacuna legal, já que a inspecção de represas só se faz depois de já estarem construídas, não é obrigatória e apenas se realiza sob convite dos proprietários.

A barragem que rebentou estava situada numa vasta zona de terrenos privados de cultivo de flores e café, propriedade do latifundiário Mansukul Patel, de quem recebe o nome.