REFLOR-CV cria processo participativo para elaboração dos instrumentos de planificação florestal

0

Objetivo é aumentar a resiliência e a capacidade de adaptação para enfrentar os riscos adicionais colocados pelas mudanças climáticas na desertificação e degradação da terra em Cabo Verde

Segundo informa a REFLOR-CV, em comunicado, está em curso um processo participativo como suporte para o subsequente desenvolvimento de estratégias para o planeamento dos sistemas florestais das Ilhas de Santiago, Fogo e Boa Vista.

Deu-se início à produção de conteúdos para a elaboração dos referidos planos, num trabalho que inclui os grupos temáticos, Planeamento, Governança, Monitorização e Salvaguardas nos seus vários passos, mas que procura também uma participação cada vez mais abrangente.

A mesma fonte garante que neste contexto, estão a ser realizadas sessões de envolvimento dos principais atores, dinamizadas por uma equipa de consultores, nas três Ilhas-alvo, sublinhando que as sessões decorrem a dois níveis: primeiro na recolha de contribuições para a planificação dos perímetros selecionados – Monte Velha na Ilha do Fogo, Boa Esperança na Ilha da Boa Vista, Serra Malagueta e duas zonas áridas nos Concelhos de Santa Catarina e de São Domingos, na Ilha de Santiago. O segundo nivel prende-se com a planificação mais estratégica a nível das três Ilhas envolvidas no projeto.

De referir que o Projeto “Reforço da capacidade de adaptação e resiliência no setor florestal em Cabo Verde” – REFLOR-CV, é do Ministério da Agricultura e Ambiente, financiado pela União Europeia e pela FAO que também o executa.

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui