Tolerância Religiosa e exemplo de Cabo Verde nesta matéria marca 2.° dia do Parlamento da CEDEAO

1

O evento que iniciou ontem, 15, na Cidade da Praia, vai até o dia 17

Em Cabo Verde, 77% da população é Católica, 10% é Protestante, 2% é Muçulmana e 11% não se identifica com qualquer religião, por isso, segundo os especialistas que estiveram a falar no Parlamento da CEDEAO, o País é um exemplo a ser seguido.

Para Jairzinho Pereira, representante do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, a intolerância religiosa não se coloca em Cabo Verde. Frisou que “96% da população Cabo-verdiana secunda o valor da tolerância religiosa e não discrimina em função da fé dos terceiros”. O mesmo afirma que muitas explicações são avançadas para esta realidade.

Segundo disse, a Nação Cabo-verdiana mostra-se assim ao mundo como um exemplo de tolerância e sã convivência entre “religiões Cristãos de diversas confissões e tendências, Muçulmanos, Hindus, Budistas, praticantes das chamadas religiões Africanas Tradicionais que vivem em perfeita harmonia em Cabo Verde”, pelo que garantiu que o Arquipélago é sim, um exemplo na sub-região Africana.

Esta reunião das Comissões-mistas da Saúde, Educação, Ciência e Cultura e das Tecnologias de Informação e Comunicação iniciado ontem, 15, na Cidade da Praia, vai até dia 17, e é realizado sob o tema “Tolerância Religiosa e Harmonia: Fatores essenciais para o Desenvolvimento, Paz e Estabilidade na Região da CEDEAO”.

1 COMENTÁRIO

  1. Como 2 % de muçulmanos? Os muçulmanos são os emigrantes da Costa Ocidental africana. Todos têm nacionalidade cabo verdiana ? Os cabo verdianos não sabem como é que são os muçulmanos. Qualquer dia vão exigir a lei islâmica aqui. Estão a brincar com o fogo e a condenar a gerações futuras. Triste sina, de Cabo Verde com a chineses e libaneses a tomar conta de economia e os muçulmanos com a lei islâmica. Triste sina a nossa, só por uma CEDEAO que não nos traz nada de bom no presente e pior ainda no futuro.

Comments are closed.