Turistas em navios de cruzeiro. Novo recorde em Cabo Verde

0

Cerca de 48.500 turistas em viagens de cruzeiro visitaram Cabo Verde em 2019, um aumento de 3% face ao ano anterior e um novo recorde, segundo dados provisórios da Enapor

De acordo com um relatório estatístico de 2019 da Enapor, os portos nacionais receberam, no total, 48.495 passageiros de navios de cruzeiro, um aumento de 3% correspondendo a 1.415 passageiros a mais, face a 2018.

Já em 2018, os turistas que chegaram a Cabo Verde em navios de cruzeiro tinha batido um recorde, ultrapassando os 47.000. Tratou-se então de um aumento de 10.000 turistas face a 2017 (+24%).

Globalmente, os portos de Cabo Verde receberam em 2019 um total de 7.862 navios, de todo o tipo de carga e passageiros (-1% face a 2018). Destes, 147 eram navios de cruzeiro, o que até representou uma quebra de 26,1% face aos 199 registados em 2018.

Estas escalas de navios de cruzeiro estão praticamente concentradas no Porto Grande, na ilha de São Vicente (26.021 passageiros), que aumentou 14,8% face a 2018, e no Porto da Praia (14.107 passageiros), na ilha de Santiago, neste caso com uma quebra homóloga de 22,5%.

No relatório da Enapor de 2018, a empresa já destacava que o “negócio de cruzeiros em Cabo Verde alcançou um novo marco” naquele ano, com um recorde de escalas de navios de cruzeiro nos portos nacionais.

Segundo o mesmo relatório, 2018 ficou ainda “marcado pela assinatura do donativo de 10 milhões de Euros do Governo Holandês, através do Fundo Orio, para o financiamento da construção do Terminal de Cruzeiros do Mindelo”, bem como pela entrada da Enapor na lista dos associados da MedCruise, Associação dos Portos de Cruzeiros do Mediterrâneo, que representa mais de 100 portos e 30 empresas.

Com Agência Lusa

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui