UE prepara parecer favorável para derrogação nas exportações de conservas Cabo-verdianas

0

Garantia é da Embaixadora da União em Cabo Verde. Sofia Moreira de Sousa diz que tal decisão será “muito brevemente”

          

O pedido para a derrogação foi feito pelo Governo. A União Europeia prepara para emitir “decisão favorável”, indica a Embaixadora que garante ter indicação que “tudo aponta para que haja uma decisão favorável e que esta poderá surgir muito brevemente”, precisou, em entrevista concedida À Agência Lusa, admitindo que estamos perante um processo “muito complexo”, porque se está a falar de derrogações, que são “exceções a uma regra que de si mesma já concede realmente uma relação privilegiada e um benefício a Cabo Verde”.

Sofia Moreia de Sousa observa que a questão da derrogação, que se prolonga há uma década, mereceu tratamento “de uma forma muito abrangente”, e que envolveu “muitos serviços” incluindo jurídicos e outros que tocam “toda a parte” de concorrência, bem como serviços de Saúde Pública. “Portanto, há todo um tipo de equipas que estão envolvidas na análise deste deste processo, mas eu tenho a indicação de Bruxelas que as coisas estão a avançar, estão a avançar no sentido de que há um parecer positivo”, disse, alertando que “é um procedimento que está ainda a decorrer”

As partes, indica a diplomata, estão a ensaiar a possibilidade de um acordo mais alargado, talvez 3 anos. “Desta vez há um esforço de todos, de se tentar encontrar uma solução que preveja possibilidades de uma solução final, de uma solução definitiva e nesse caso pensa-se que talvez seja possível uma derrogação por um período de três anos e em que seja feito já, determinando algum pacote de medidas”, explicou, assegurando haver “vontade política” e “vontade das autoridades nacionais” e que se está a trabalhar no processo.

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui