Última hora. BestFly Cabo Verde é a nova concessionária de voos interilhas

3

Anúncio é do Governo que acaba de confirmar que a nova empresa vai ter um contrato para os próximos 6 meses, tempo “suficiente” para que sejam criadas as condições para a montagem de soluções estruturantes e viáveis. A exploração dos serviços de transporte regular aéreo interilhas começa já na segunda-feira, 17

 

A BestFly Cabo Verde é detida pela BestFly Angola. A empresa estabeleceu-se em Cabo Verde em 2009, e tem experiência na gestão de aeronaves e handling de aviões.

Esta é uma “decisão” do Governo e surge na sequência da “manifesta decisão” da Transportes Interilhas de Cabo Verde, Binter, “de cessar as suas operações”, não estando à venda voos para as diversas Ilhas.

A decisão do Governo visa “garantir” os voos internos e assim o direito constitucional de “mobilidade” dos Cabo-verdianos. Segundo informa uma nota enviada ao OPAÍS.cv, a decisão ocorreu “após consulta do mercado”.

A nota que vimos citando refere que a pandemia da Covid-19 teve um “efeito devastador” no setor da aviação civil, afetando inclusive a TICV, SA que, entretanto mostrou o seu “desinteresse” pelo negócio em Cabo Verde e a consequente vontade de “parar as operações e liquidação”, medida que apenas não avançaria caso houvesse um comprador interessado.

“O Governo manteve as negociações com o propósito de encontrar uma solução que permitisse a não descontinuidade da operação da TICV, SA, e por consequência garantir a mobilidade aérea de pessoas e cargas entre as Ilhas, tendo em conta a TICV ser o único operador a atuar no mercado de transportes domésticos de passageiros”, prossegue a nota, explicando que a solução encontrada, no momento é uma “solução de emergência” que se traduziu no convite a BestFly Angola a apresentar uma proposta que teve como consequência a prevista assinatura de uma contrato de concessão de exploração de serviço de interesse público de transporte aéreo regular interno de passageiros, carga e correio, incluindo as obrigações de serviço público, figurino previsto no Código Aeronáutico de Cabo Verde.

O referido contrato de concessão exploração temporário define as obrigações e direitos da concedente, o Estado, e da concessionária, a BestFly Angola e garante os princípios mínimos que norteiam a política de mobilidade, designadamente, a proteção dos consumidores, a delimitação e disciplina na prática de tarifas, a garantia da universalidade, regularidade, continuidade e pontualidade e qualidade do serviço público, o fomento da mobilidade, a unificação do mercado, a garantia de segurança bem como a cobertura de todas as Ilhas em matéria de serviço de transporte aéreo. Pretendeu-se com esta contratação prevenir qualquer sobressalto que poderia emergir da desistência do atual e único operador aéreo no mercado, pondo em causa a ligação aérea entre as Ilhas.

Válido por um período de 6 meses, o Governo acredita ser um tempo “suficiente” para que sejam criadas as condições para a montagem de soluções estruturantes e viáveis que garantam a prestação de serviço público de transporte regular doméstico por um ou mais operadores de transporte aéreo.

3 COMENTÁRIOS

  1. Notícia mais agradável não podia eu ter ouvido neste momento! Actos de dimensão tão grande e de reflexos imensuráveis, exigem prontidão de resposta, e é o que hoje o Povo das Ilhas mereceu ouvir. Corajoso e de facto preocupado em servir o País, o Governo de Cabo Verde está de Parabéns!
    Seis meses será, com certeza, o tempo suficiente para a criação das condições mais ajustadas para a prestação deste serviço por natureza indispensável num País insular como é Cabo Verde.
    Quem como eu, que há mais de Sete Décadas, ainda se recorda dos efeitos nefastos do isolamento das ilhas, mormente da ilha Brava, onde nasci e vivi a minha infância, não pode deixar de regozijar-se e exultar de alegria face a esta grande boa nova!
    Parece incrível, mas as reminiscências da infância actuam sempre nos momentos decisivos. Não foi por acaso que estive quase para trazer para Cabo Verde uma Empresa de Avionetas em 2002 (há precisamente 19 anos atrás!), pois, como defendeu o grande Visionário Albert Einstein, «é nos momentos de crise que afloram as melhores ideias!»
    PARABÉNS, Governo de Cabo Verde, por esta tão sublime e oportuna decisão!

    (Augusto Vasconcelos Lopes)

    Mindelo, 14 de Maio de 2021

  2. Fala a voz da experiência.
    Novos os mais novos devemos ler como muita atenção.
    Abraço

Comments are closed.