União Europeia critica adiamento das eleições no Senegal

0

Bloco Europeu apela à restauração do calendário eleitoral

Eleições presidenciais no Senegal, originalmente previstas para 25 de fevereiro, foram reagendadas para 15 de dezembro pelo Presidente Macky Sall.

A decisão de Sall “mina a longa tradição democrática do Senegal” e “abre um período de incerteza” no País, declarou a porta-voz dos Negócios Estrangeiros da UE, Nabila Massrali, numa conferência de imprensa, em Bruxelas.

Neste sentido, a UE voltou a criticar o fato de o adiamento das eleições ter sido decidido sem “transparência” e sem consultar as principais forças políticas do Senegal, pelo que apelou aos atores políticos para que “tomem rapidamente as medidas necessárias para restabelecer o calendário eleitoral”.