Wake up call!

3

Os dados das sondagens – não uma sondagem – mas pelo menos as duas últimas sondagens, confirmaram uma clara vitória do MPD quer nas autárquicas como nas legislativas.

A previsão diz que o MPD pode conquistar 20 Câmaras Municipais, estando neste momento com empate técnico com o Paicv nos Mosteiros.

Nas legislativas a previsão das sondagens aponta para uma clara vitória do MPD com a maioria absoluta. Segundo as últimas sondagens de forma consistente as eleições legislativas nunca estiveram em causa.

De resto, só esta Direcção do Paicv, para animar o seu pessoal, pode espalhar a ideia que este partido está em condições, para ganhar as próximas eleições. Tiveram a mesma fé em 2016!

Parece que estes dados apanharam de surpresa a líder do Paicv. Ela não gostou nem um pouco desta intenção dos resultados.

De facto, esta previsão de resultados levou a direcção do Paicv e a sua líder a entrarem em desatinos.

Porquê? Porque eles não trabalham com sondagens e ao que se diz devido a limitações financeiras.

Esta notícia está a incomodar e de que maneira a líder do Paicv!

Ela foi aconselhada a procurar, a todo custo, alianças eleitorais lá onde isso for possível, mesmo que seja recorrendo às candidaturas independentes, como derradeira forma para se evitar uma nova e verdadeira hecatombe (desastre) eleitoral.

Em São Vicente o Paicv continua como terceira força política, logo a seguir à Ucid.

É, seguramente, este facto que levou o Paicv a aproximar-se da Sokols e tentar uma aliança eleitoral autárquica.

Rijo, rijo, é na Praia, onde parece não vislumbrar uma solução. O caso da Praia é insustentável para o Paicv.

E contesta alguns membros do partido, que o Paicv teve a habilidade de ter apresentado na Capital do país um ilustre desconhecido candidato, com fraco jeito para a política, sem jeito para a oratória, que não vence nem na sua localidade.

A previsão dos resultados para a Praia é o que mais preocupou a líder do Paicv. Prevê-se na Praia um massacre eleitoral!

Óscar Santos 45%, Janira Hopffer Almada 19% e Felisberto Vieira 18%. Nem a Janira salvaria o Paicv na Praia!

Esta previsão das sondagens para Praia arrasou de facto a Janira.

E o que levou a líder a sair fora da cabeça é o facto de não haver na Praia nenhuma saída!

Pensou na Ucid? Mas, neste círculo a líder do Paicv veio a saber que a Ucid não representa 0,3 % das intenções de votos dos praienses!

Por estes motivos, os colegas mais próximos comentam que, nestes dias, a líder do Paicv anda de mau humor! Evita falar e responde as pessoas de modo não usual.

Ao que parece, dizem que ela anda intranquila e talvez a questionar a si própria onde é que ela vai inventar alianças eleitorais, para salvar um previsível tornado eleitoral, que pode interromper a sua carreira política?

3 COMENTÁRIOS

  1. Ma, bó eh mauzinho Maika. A mulher que está em parafusos há muito tempo, agora anda a soltar lume pelas ventas. Em São Vicente, o ridículo não tem limites. O Paicv apoia um candidato independente e um candidato próprio. Inteligência da HJA.

  2. Para além da sua rede de milícias, alimentada pela ignorância, ninguém de bonsenso acredita na possibilidade da Janira e do Inocencio ganharem as eleições em Cabo Verde. A Janira, arrogante como foi educada e cinica como aprendeu com JMN, perdeu a grande oportunidade no Congresso de criar pontes e compromissos, como faria qualquer líder com noção do ABC da política, visando as eleições próximas ( Autárquicas e Legislativas ). Pelo contrário, mesmo sendo um líder de currículo vaziu, subiu no seu pedestal, apoiado pelo maldoso e rancoroso Inocencio, insinuando que só conta com aqueles que a batem palmas, portanto escorraçando todos os outros de capital político firmado. Agora contam que o caricato e’ o maquiavélico Zé Black, seu ex- Vice, arguido no dossiê do Fundo
    do Ambiente que apoiou o Zé Sanches enquanto esse esteve nas disputas, contando inclusivamente que caso ele tornasse público tudo o que sabia sobre Janira ou tudo o que fizeram para tomar o
    comando do Partido, Cabo Verde iria submergir, esse senegalês que vive nos engenhos, percebendo do aproximar das eleições e do risco de ficar desempregado, voltou para o pé da Janira, depois de tudo o que tinha bufado aos adversários, na mira de novamente ficar na lista de Deputados . Processos políticos do PAICV vai ser uma comédia, digna de projeção !

  3. A verificar-se se confirma ou não nos próximos dias: diz-se nos bastidores da regional de Santiago Sul do Paicv, que afinal, o Francisco Carvalho (especialista em Covid-19 e em aviação comercial civil), o menino que o Paicv despachou para testar o apetite das feras do MpD na Praia, nas próximas eleições municipais, está a cogitar seriamente desistir da corrida para CMP, depois do voto contra (abstenção do Paicv), na Assembleia Nacional contra o EE da Cidade da Praia. Embora o próprio Tchico não afirme publicamente que apoia o EE da Cidade da Praia, Tchico preferiria o voto do partido, a favor para impedir que o caso fosse usado pelo MpD contra ele e contra a sua candidatura nas eleições municipais e legislativas do ano que vem. Tchico cogita que será muito difícil a sua candidatura penetrar para fazer campanha em bairros tradicionais como Craveiro Lopes, Achada Santo António, Ponta de Água, Achada Grande e São Filipe e também Achadinha, depois de ver seu partido degolado pela Sokols em favor das pretensões círculos bairristas de São Vicente de afastar da Praia a concretização de uma provisão constitucional, e também de ver seu nome associado à longa lista, no Paicv, daqueles que não gostam da Praia. Apenas moram, trabalham e vivem na Praia, mas não morrem de amores ‘pela república de Santiago’, que é como designam a Praia, a amiúde. Tchico também avalia que teria alguma possibilidade de fazer bom resultado eleitoral no Palmarejo, onde a população originária de Barlavento e de Santa Catarina de Santiago (tradicionais ferrenhos adeptos do Paicv) dariam algum alento à ambição de voltar, nas legislativas. Agora que o caldo entornou por mero calculismo da JHA, é o próprio Tchico que vês suas aspirações políticas esfumarem: se abandonar o barco das municipais, Tchico será tachado de traidor, e nessas coisas o Paicv é implacável. Que o diga Filú e José Sanches; se aventurar-se o vexame será de tal ordem de grandeza que mal terá um capital político para voltar às eleições, nas legislativas do ano que vem. Numa palavra: ferraram o menino. Como dizia um integrante da lista de vereação do Tchico na Praia, perante o estrago que foi o voto contra (abastenção) ao EE da Praia, só restam duas opções: i. JHA encabeçar ela mesma a lista do Paicv por Praia, ou ii. mandar o pessoal da Sokols fazer a transferência de seus votos para o circulo eleitoral da Praia.

Comments are closed.