Governo assina protocolo de colaboração para primeiro Doutoramento em Turismo em Cabo Verde

0

Documento foi assinado através da Direção do Turismo e Transporte com a COOPENSINO- Cooperativa do Ensino Superior

O Ministério do Turismo e Transporte, através da Direção Geral do Turismo e Transportes, procedeu esta tarde a assinatura de um protocolo de colaboração com a COOPENSINO- Cooperativa do Ensino Superior, no valor de seis milhões de escudos, destinado à promoção e cofinanciamento do primeiro Doutoramento em Turismo em Cabo Verde.

Francisco Martins, Diretor Geral do Turismo e Transporte, destacou a importância das parcerias na concretização deste documento, realçando que em termos estratégicos o setor do turismo já demonstra certos ganhos, que vão de acordo com aquilo que é a intenção do Governo.

Avançou ainda que o Governo tem estado a trabalhar para que o setor do turismo tenha um verdadeiro impacto na maximização dos resultados junto das comunidades, destacando a ligação deste Doutoramento ao projeto raízes, como forma a fazer com que este setor do turismo alcance os ODS.

Em representação do ISCEE, Madalena Almeida, considerou ser fundamental o desenvolvimento deste programa, para um público-alvo, em que irá permitir a obtenção do Grau de Doutor no País, sem ter que deslocar para fora de Cabo Verde.

Adiantou que em parceria com a Universidade do Algarve, o Doutoramento em Turismo terá início brevemente, daí que a criação deste programa tem como objetivo promover o estudo e a investigação sobre o modelo de Turismo, capazes de unir o desenvolvimento económico local.

De referir que este documento tem como horizonte o ano 2030, no quadro do Turismo para o Desenvolvimento Sustentável propugnado pela OMT das Nações Unidas, no quadro dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, ODS.

- PUBLICIDADES -

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui