José Maria Neves, o castrador de sonhos

2

Jose Maria Neves, atual candidato a Presidência da Republica, exerceu cargo de Primeiro Ministro durante longos 15 anos.

Nesses 15 anos, em Cabo Verde, presenciamos a dezenas de naufrágios, com mortes, a inaugurações de barragens com pompas, que de facto não retém uma única gota de agua, vimos o país a endividar-se para fazer 8000 casas e, no entanto, nem 4000 foram construídas.

Ouvimos promessas que não lembram nem á Alice no país das maravilhas, 150 mil computadores, helicópteros para suportar as evacuações, barcos que dão a volta as ilhas em 24 horas, e ainda décimo terceiro salario.

Vimos os nossos 2 aviões a serem vendidos, sim nossos, tivemos aviões nossos, que foram vendidos e depois o génio optou por leasing, isso nem ao diabo lembra. Desvalorizaram a TACV como condição para a Binter entrar no mercado nacional, sim eles começaram o namoro com a Binter, agora fingem não conhecer os meandros do negócio.

Vimos o novo banco a nascer para alguns camaradas, e vimos o maior escândalo econômico do país, que culminou na prisão do presidente da bolsa de valores de Cabo Verde.

Vimos nossos empresários sendo sufocados, até á exaustão e com isso dezenas de empresas abriram falência.

E não, não termina por aqui, vimos um Estado controlador, a desviar através do fundo do ambiente dinheiro dos municípios para associações camaras, com fim eleitoralista.

Mas o pior de tudo, foi a Castração de sonhos das nossas jovens mulheres.

Decorria o Ano de 2010 e o então Governo liderado por José Maria Neves, decide que jovens mulheres que ficassem grávidas, seriam expulsas da escola. Sim, meninas grávidas eram expulsas das escolas.

Carregando, alem de uma gravidez de risco por causa da tenra idade, o peso da vergonha da humilhação do descaso por parte de instituições que deveriam proteger e não excluir.

De todos, este para mim foi o pior erro cometido por José Maria Neves, uma atrocidade, parafraseando um candidato a Presidência, foi uma medida talibã, e , em plena democracia.

Em 1991 realizou-se as primeiras eleições livres em Cabo Verde, saindo vencedor o MPD com maioria qualificada, e em 1992, Cabo Verde, viria a ter uma constituição da republica, que tem como fundamento a  Dignidade da pessoa Humana.

E pasma pensar que passados 18 anos, teríamos uma lei que expulsasse meninas da escola por estarem gravidas.

Jose Maria Neves, com isso castrou o sonho de centenas de mulheres cabo-verdianas. Segundo um estudo do ICIEG, sobre Avaliação do impacto da medida de suspensão temporária das alunas grávidas do ensino secundário, caricatamente encomendado pelo próprio, conclui-se que:

“evidencia-se uma manifesta satisfação social dos agentes educativos (participantes da pesquisa), com a suspensão da frequência das alunas á escola….  A satisfação aparece associada a uma preservação moral, de uma boa imagem da escola… esta postura caracteriza-se por uma representação social negativa em relação á gravidez na adolescência, liberando a escola de qualquer responsabilização social em relação a esse facto e posicionando-se contra os Direitos Humanos.

“a suspensão tem implicações negativas na trajetória das alunas… no período de 2002 a 2008, 68% dos casos de suspensão resultaram em insucesso escolar (42% abandonaram e 44% não aprovaram o ano). As alunas que abandonaram são mães soleiras e por motivos financeiros e de falta de apoio na conciliação da escola com a maternidade não regressam á escola, não se integram no mercado de trabalho e dependem das famílias.

“A medida viola instrumentos internacionais e regionais retificados por Cabo Verde.

O que comprova a ineficácia da medida, eu diria que comprova a desumanidade e insensibilidade do homem.

Este senhor negou direitos ás nossas jovens mulheres, feriu as suas dignidades, castrou os seus sonhos.

E no debate, mentiu de forma descarada aos cabo-verdianos, quando questionado sobre o assunto, mentiu de forma descarada ás mulheres que viram os seus sonhos, mais do que sonhos, viram os seus direitos, feridos, violados despedaçados.

Agora eu pergunto, como uma Mulher, como qualquer mulher cabo-verdiana pode apoiar um homem que comete tamanha atrocidade contra nossas jovens mulheres?

Como uma mulher pode apoiar um homem que matou o sonho de várias mulheres. Que contribuiu para que várias mulheres hoje não tenham educação.

Como pode uma mulher cabo-verdiana apoiar um homem, que toma uma medida que agride a mulher, porque de facto a medida agride a mulher, porque os jovens que viriam a ser pais, continuavam os seus estudos, incentivando com isso a descriminação a desigualdade de tratamento e a irresponsabilidade destes perante a paternidade.

Este senhor não merece a confiança das mulheres cabo-verdianas.

Este senhor não merece o apoio das mulheres, diria até que este senhor não merece o respeito das mulheres cabo-verdianas.

Por isso Mulheres, vamos nos unir e dizer não.

Não á pessoa que matou os sonhos das nossas irmãs, não á pessoa que castrou os sonhos das jovens mulheres cabo-verdianas!

Ele não pode representar aquelas que excluiu e marginalizou, ele não pode nos representar!

Estudo-Avaliação-da-Medida-de-Suspensão-Temporária-das-alunas-gravidas-no-ensino-secundário

2 COMENTÁRIOS

  1. Deixa-me por mais um prego nesta que foi a descrição bem feita da”castração de sonhos” do JMN durante a sua ( dele) governação. Destruiu um Fundo de Desenvolvimento das Pescas o FDP destinado a financiar o sector das pescas: Hoje os armadores de pesca não teem por onde buscar dinheiro senão por vias bancárias com todas os seus inconvenientes que sabemos: ao tempo o Administrador Graciano, um competente quadro do partido e outros administradores, foram desautorizados e abandonaram a instituição pq a calada da noite retiraram os meios deste fundo para criarem um nado morte, novo banco. Nos transportes naquilo que foi a maior desgraça do sector, um autêntico cambalacho, compraram, através duns camaradas, dois catamarãs que estavam abandonados num estaleiro nos EU, supostamente uma iniciativa privada que, de prejuízo em prejuízo, o Estado foi infectando dinheiro que hoje os contribuintes é dono desses malfadados barcos quando com esse dinheiro poderia-se financiar a tal frota privada que tanto prega o Paicv em oposição a concessão da linha existente.

  2. Ze-Maria Neves e’ desonesto a todos os títulos.Transferiu a fundação cuja renda e outras despesas são pagas por ONGs de caris social para a moradia própria. Alguém seria capaz de descobrir os motivos? Chico esperto.Espertinho mesmo! Mas ele sabe que vai perder. Candidatou-se para desanuviar o tédio de crime e corrupção que praticou durante os 15 anos de governação. Deveria estar ele na prisão.

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui